Tannacia, Diáspora ou Distâncias: O que são e quais são as diferenças?

Eutanásia, ortotanásia ou distanásia: o que são e diferenças
Spread the love

“Troubles”, “eutanásia” e “calendário ortopédico” são termos referentes a práticas médicas relacionadas à morte do paciente. Em geral, a eutanásia pode ser definida como o ato de “esperar a morte”, as distâncias de “morte lenta”, enquanto que “morte natural” representa “morte natural, sem antecipação ou prolongamento”.

Essas práticas médicas são bastante discutidas nas condições necessárias para uma gestão responsável da vida humana, animal e ambiental, porque as opiniões podem diferir no que diz respeito ao apoio ou não a tais práticas.

As principais diferenças entre a distância e a eutanásia são descritas da seguinte forma:

1. Distância

é um

médico usado para descrever a abordagem médica para a morte de um paciente, o que corresponde ao prolongamento da longevidade desnecessária através do uso de medicação que pode trazer sofrimento a uma pessoa.

Dessa forma, a dimensão é um mal-estar médico, pois apesar de amenizar os sintomas, não melhora a qualidade de vida da pessoa, tornando a morte mais lenta e dolorosa.

2. Eutanásia

a abreviação da vida humana, ou seja, em princípio pôr fim ao sofrimento de uma pessoa que sofre de doença grave incurável, quando não há outros tratamentos que possam ser implementados para melhorar o quadro clínico de uma pessoa.

No entanto, a eutanásia é ilegal na maioria dos países, porque envolve a vida humana. Os profissionais contra essa prática dizem que a vida humana é inviolável e que ninguém pode cortá-la para baixo, e além disso é muito difícil identificar aqueles que sofrem sem a necessidade de prever a sua morte.

Existem diferentes tipos de eutanásia, que melhor definem a maneira como essa previsão será realizada, incluindo:

  • Voluntário: É feito por terapia de drogas ou algum procedimento com o objetivo de levar o paciente à morte, depois disso. Aprovação;
  • suicídio assistido: O verbo que ocorre quando o médico fornece os medicamentos para que o paciente possa encurtar a vida;
  • Eutanásia ativa ou involuntária de eutanásia: a administração de medicamentos ou a implementação de procedimentos para levar o paciente à morte, no caso em que o paciente não tenha consentido anteriormente. Essa prática é ilegal em todos os países.

É importante lembrar que existe uma forma diferente de eutanásia chamada eutanásia, e ela é caracterizada por suspensão ou término de tratamentos médicos que mantêm a vida de um paciente, sem fornecer nenhum medicamento para encurtar. Esse termo não é usado muito, pois neste caso a morte de uma pessoa não é causada por ela, mas permite que o paciente morra naturalmente, podendo ser enquadrado na prática da pista de pouso.

3. Orthuttsia

Uma prática médica em que a morte natural é promovida sem o uso de um tratamento não prestativo, agressivo ou artificial para preservar a vida de uma pessoa e estender a vida, como a respiração através de eletrodomésticos, por exemplo

e uma

abordagem que busca preservar a qualidade de vida do paciente, e sua família, em casos de doenças agudas e incuráveis, o que ajuda a controlar os sintomas físicos, psicológicos e sociais. Eu entendo o que é cuidado paliativo e quando ele é filtrado.

Assim, a morte óssea é uma coisa natural que todo ser humano está passando, buscando o objetivo que não encurtar ou atrasar a morte, mas sim buscar a melhor maneira de passar por ele, enquanto preserva a dignidade do paciente.

Author: admin