Sistema respiratório: funções, órgãos e principais doenças
Sistema respiratório: funções, órgãos e principais doenças

Sistema respiratório: funções, órgãos e principais doenças

Spread the love

O sistema respiratório é um conjunto de órgãos que tem como principal objetivo realizar a respiração, ou seja, obter oxigênio no sangue, para ligar as células do corpo, e remover o dióxido de carbono, o que resulta da atividade celular.

Para isso acontecer, há a inspiração, que é quando o ar rico em oxigênio entra nos pulmões, e o fim, que é quando o ar rico em dióxido de carbono sai dos pulmões.

Os órgãos do sistema respiratório

De acordo com a anatomia, os principais órgãos do sistema respiratório são:

  • fósseis: são responsáveis por filtrar partículas de ar, regular a temperatura em que o ar atinge os pulmões, e perceber os odores e presença de vírus ou bactérias. Realizando a presença desses micro-organismos, o sistema de defesa do corpo é ativado?
  • Faringe, laringe e traquéia: depois de passar pelo nasal fossas o ar levado para a faringe e a laringe, onde levam as cordas vocais, e depois para a traquéia, que se divide em 2, até chegar aos pulmões: direita e esquerda. A traquéia é um tubo contendo anéis de cartilagem por toda a sua estrutura, que agem de maneira protetora, impedindo-o de fechar quando a pessoa faz o pescoço, por exemplo?
  • Bronchinhos e chuvas: após a traquéia, o ar atinge o laço que são duas estruturas, semelhante a uma árvore virada de cabeça para baixo e, assim, também chamada de árvores brônquicas. Os brônquios ainda são subdivididos em percursos menores, que são os brônquios, que são preenchidos com pequenos cílios e que produzem muco (cataro) que serve para manter o sistema respiratório umedecido e eliminar micro-organismos,
  • Alvéolos: as últimas estruturas do sistema respiratório são alvéolos, que estão diretamente ligados aos vasos sanguíneos. Aqui o oxigênio é absorvido e passa para dentro do sangue, onde será capaz de atingir todas as células do corpo. Esse processo é chamado de troca de gases, pois além de levar oxigênio ao sangue, o alvéolo retira o gás carbônico que está presente no sangue, para que possa ser expelido com o ar, através do fim.

Para ajudar no movimento da respiração existem ainda músculos da respiração e do diafragma, que criam um sistema de vácuo que “suga” o ar dentro do sistema respiratório

A principal função do sistema respiratório é realizar a respiração, que é o que permite o transporte de oxigênio para todas as células do corpo. E a eliminação do dióxido de carbono se acumulando no sangue.

A Respiração é dividida em duas fases principais:

  • Inspiração: o contrato muscular respiratório e o diafragma desce, o que faz com que a pressão dentro dos pulmões diminua, “sugando” o ar exterior?
  • Expiração: os músculos respiratórios e o diafragma relaxam e a pressão dentro dos pulmões aumenta com a presença de uma redução no volume do peito, o que faz com que o ar seja separado dos pulmões.

A falta de ar ocorre quando há alguma variação no sistema respiratório. Sistema, que impede a entrada ou saída do ar e, por isso, torna ineficazes os intercâmbios aéreos, o que, por sua vez, faz com que o sangue tenha mais dióxido de carbono do que o oxigênio.

Além disso, o sistema respiratório também tem outras funções importantes. Por exemplo, passando pelo nariz, cruzando alguns receptores sensoriais encontrados na mucosa nasal que pautam a sensação de olfato, com a qual podemos perceber mais de 10.000 cheiros diferentes. Por outro lado, quando o ar expelido dos pulmões passa pela laringe e pelas cordas vocais, os sons emitem-nos para falar e comunicar-nos com outras pessoas.

As primeiras doenças respiratórias

Alguns exemplos de doenças respiratórias são:

Gripe ou Frio: ocorre quando os vírus entram no sistema respiratório. No frio o vírus está apenas nos fósseis nasais e pode atingir até a faringe, causando engolir nasal e desconforto. No caso da gripe, o vírus pode chegar aos pulmões com febre e muito cateter no tórax. Descubra o que é e como lidar com sintomas semelhantes a gripe

Asma: ocorre em períodos em que a pessoa mostra uma redução de chuvas ou chuvas, e há uma pequena produção de muco. O ar passa com mais dificuldade do que essas estruturas e a pessoa emite um som agudo a cada fonte de inspiração.

Bronquite: causa contração e inflamação dos brônquios e dos brônquios. O resultado dessa inflamação é a produção de muco, que pode ser expelida sob a forma de um alimentador, mas que também pode engolir quando atingem a faringe, que são direcionadas para o estômago. Confira os sintomas e tratamento da bronquite asmática

Alergia: ocorre quando o sistema imunológico da pessoa é muito reacionário e entende que certas substâncias presentes no ar são muito prejudiciais à saúde, causando sinais de alerta sempre que a pessoa está exposta a poeira, aromas ou pólen, por exemplo.

Pneumonia: Geralmente é causada pela entrada de vírus ou bactérias, mas também pode ocorrer devido à presença de objetos estranhos, restos de alimentos ou vômitos permanecem dentro dos pulmões, causando febre e respiratória aflição. Uma gripe pode ficar pior e causar pneumonia, mas o frio não tem essa chance. Confira todos os sinais e sintomas de pneumonia

Tuberculose: Geralmente ocorre quando um bacilo entra nos pulmões das ventes, causando febre, tosse com muitos catchings, e às vezes com sangue. Esta doença é altamente contagiosa e passa pelo ar a partir do contato com as secreções do paciente. O tratamento é de extrema importância porque o bacilo pode atingir o sangue e se espalhar pelo corpo, causando tuberculose fora dos pulmões.

Quando se trata do médico

Sempre que há sintomas como dificuldade na respiração, rompiação em inspiração, febre, tosse com choque ou com sangue é importante procurar ajuda médica para a avaliação do sistema respiratório e determinar se existem doenças que causam esses sintomas, começando pelo tratamento mais adequado.

Qual médico está tratando de doenças Respiratórias?

Em caso de mais comum sintomas como gripe ou resfriamento podem-se uma nomeação com um clínico geral. Este médico pode auscultar os pulmões, verificar a febre e notar outros sinais e sintomas característicos de doenças respiratórias. Mas, no caso de doenças crônicas, como asma ou bronquite, pode ser apropriado procurar ajuda de um médico especialista em pneumologia, pois é maisFamiliarizadas com o tratamento de pacientes com esse tipo de doença, com maior capacitação para orientar o tratamento e acompanhamento durante toda a vida da pessoa.