Doença do silicone: o que é, sintomas e tratamento
Doença do silicone: o que é, sintomas e tratamento

Silicone: o que são, sintomas e tratamento

Spread the love

Doença de Silicone é um termo usado para descrever alguns sintomas que podem surgir em pessoas com prótese de silicone protético, como dor conjunta, queda de cabelo, alterações psicológicas e fadiga excessiva, por exemplo.

Apesar da doença de silicone ser comumente chamada de sinônimo de síndrome de ASIA, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica afirma que são situações diferentes, mesmo porque o silicone não é considerado uma doença, mas sim um conjunto de sintomas.

Sintomas de Basics

A doença de Silicone pode resultar em alguns sintomas que podem ocorrer entre 3 dias e 30 anos após colocação do membro protético, sendo o principal:

  • Fadiga excessiva;
  • Depressão?
  • Mudando a função intestinal?
  • Dor nas articulações?
  • Diagnóstico deve ser feito pelo cirurgião plástico ou mammologista somente através da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa, isto porque não há alterações laboratoriais ou radiológicas que sejam indicativas do mesmo.

    O que é síndrome de ASIA?

    A síndrome de ASIA é uma alteração autoimune que pode ser causada por adjuvantes, ou seja, substâncias “estranhas” para o corpo que podem levar a um processo inflamatório crônico em pessoas que já estão predispostas a doenças autoimunes. Entre os adjuvantes que podem favorecer o desenvolvimento desta síndrome é o silício, hidróxido de alumínio, mercúrio, óleo mineral e titânio, por exemplo.

    Assim como o tratamento

    A doença de Silicone deve ser feita sob a orientação da cirurgia plástica, geralmente é indicado que a implementação do êxodo, que consiste na remoção do silicone protético, seja adequada para o desaparecimento dos sintomas.

    Em alguns casos, quando controlados pelo médico sintomas inflamatórios ou que podem ser associados a alterações autoimunes, o médico pode recomendar o uso corticosteroide ou drogas inflamatórias.