Luxação de ombro: o que é, sintomas e tratamento

Luxação de ombro: o que é, sintomas e tratamento
Spread the love

A luxação do ombro é uma lesão em que a articulação do osso do ombro se desloca  da sua posição natural, geralmente devido a acidentes como quedas, por pancadas em esportes como basquete ou vôlei ou por levantar um objeto pesado de maneira incorreta na academia, por exemplo.

Esse deslocamento do ombro pode ocorrer em várias direções, para a frente, para trás ou para baixo, e de forma completa ou parcial, causando dor intensa ou dificuldade de movimentar o braço.

A luxação do ombro deve ser tratada por um ortopedista que indica o tratamento de acordo com a gravidade da luxação, podendo colocar o ombro no lugar e indicar o uso de remédios, sessões de fisioterapia ou realização de cirurgia, nos casos mais graves.

Principais sintomas

Os sintomas da uma luxação ocorrem no momento da lesão no ombro e incluem:

  • Dor forte no ombro, que pode irradiar para o braço e afetar o pescoço;
  • Um ombro pode estar mais alto ou mais baixo em relação ao outro;
  • Incapacidade de realizar movimentos com o braço afetado;
  • Inchaço no ombro;
  • Hematoma ou vermelhidão no local da lesão.

Além disso, a luxação do ombro pode causar dormência, fraqueza ou formigamento próximo à lesão, como no pescoço ou no braço. 

Caso a pessoa identifique um ou mais sintomas indicativos de luxação, é importante consultar um ortopedista para que sejam feitos exames que ajudem a confirmar a luxação. Durante a consulta, o médico normalmente realiza um exame físico para avaliar a deformidade, além de avaliar outros sinais e sintomas presentes e solicitar um exame de raio-x para verificar se há sinais de algum dano mais grave.

O médico também pode solicitar uma eletromiografia ou ressonância magnética para avaliar tecidos como a própria cápsula articular, tendões e ligamentos.

Causas da luxação no ombro 

A luxação no ombro é mais comum de acontecer em pessoas que praticam esportes ou que fazem algum tipo de atividade que usam mais essa articulação. Assim, as principais causas de luxação do ombro são:

  • Esportes de contato como futebol, vôlei ou basquete;
  • Esportes que podem causar quedas como ginástica olímpica ou alpinismo;
  • Levantar peso de forma inadequada em academias;
  • Trabalhar em profissões que exijam carregar peso ou esforço repetitivo como trabalhadores da construção civil, mecânicos ou enfermeiros, por exemplo;
  • Acidentes como pancadas ou acidente de carro ou moto;
  • Quedas como de uma escada ou ao tropeçar em um tapete.

Além disso, a luxação de ombro pode acontecer mais facilmente em pessoas que são altamente flexíveis ou com articulações soltas.

Luxação de ombro: o que é, sintomas e tratamento

Como é feito o tratamento

O tratamento da luxação no ombro deve ser indicado por um ortopedista e pode variar de acordo com a gravidade e com os sintomas do deslocamento. 

Esses tratamentos têm como objetivo colocar o osso no lugar, reduzir a dor, melhorar a força muscular ou prevenir novos deslocamentos. Os métodos utilizados no tratamento incluem: 

1. Manobras para recolocar o ombro no lugar 

O ortopedista pode tentar algumas manobras específicas e suaves para ajudar a colocar os ossos do ombro na posição normal. Dependendo da intensidade da dor e do inchaço, pode ser necessário o uso de um relaxante muscular, sedativo ou anestesia geral antes da manipulação dos ossos do ombro. Quando os ossos do ombro estão de volta ao lugar, a dor intensa melhora quase imediatamente.

Após as manobras, o ortopedista deve solicitar outro raio-x para confirmar que o ombro está na posição correta.

2. Imobilização

A imobilização do braço é feita pelo ortopedista após a manobra para recolocar o ombro no lugar, usando uma tala, faixa ou tipoia especial na região afetada e colocando o braço encostado ao peito, para evitar que o ombro se mova e recuperar os tecidos envolvidos. A imobilização pode ser mantida por alguns dias ou até 3 semanas dependendo da gravidade da luxação no ombro.

Após a retirada da imobilização pode ser necessário recuperar os movimentos através de fisioterapia para fortalecer os músculos e evitar que o episódio aconteça outra vez.

3. Uso de medicamentos

O ortopedista pode indicar o uso de anti-inflamatórios como ibuprofeno ou diclofenaco, ou analgésicos como dipirona ou paracetamol, para tratar a dor e a inflamação causadas pela luxação do ombro. 

Luxação de ombro: o que é, sintomas e tratamento

4. Cirurgia

A cirurgia pode ser feita pelo ortopedista nos casos mais graves ou nos casos em que a articulação ou os ligamentos do ombro são fracos, pois assim previne-se luxações futuras. Além disso, para jovens ou atletas, que têm maior risco de lesão no ombro, pode ser necessária cirurgia para reparação das estruturas do ombro, vasos sanguíneos ou nervos. 

Este tipo de cirurgia é feita através de uma artroscopia que permite ao ortopedista verificar ligamentos, cartilagem e ossos do ombro através de pequenos cortes na pele e uso de uma pequena câmera, chamada artroscópio, tendo como vantagens menor dor no pós-operatório e menor tempo de recuperação, o que permite retornar às atividades do dia a dia de forma mais rápida. Saiba como é feita a artroscopia.

Após a cirurgia, é preciso fazer fisioterapia durante alguns meses até recuperar totalmente a integridade e dinâmica do ombro. Para atletas e pessoas que praticam atividade física regularmente, é recomendado não treinar o braço e o ombro lesionado no primeiro mês, realizando apenas exercícios da fisioterapia. Os atletas geralmente voltam à competição após 5 ou 6 meses da luxação.

5. Fisioterapia

A fisioterapia é indicada após a imobilização ou cirurgia e tem como objetivo aliviar a dor, recuperar ou melhorar a amplitude de movimentos, a força muscular, cicatrizar as lesões e estabilizar a articulação do ombro, prevenindo novas luxações. O fisioterapeuta deve avaliar a pessoa e indicar o tratamento fisioterapêutico mais adequado que pode variar de uma pessoa para outra. As sessões geralmente começam após 3 semanas da lesão e podem durar meses, principalmente se for realizada cirurgia. 

Cuidados durante o tratamento

Durante o tratamento é importante ter alguns cuidados para evitar novas luxações e complicações, como: 

  • Não repetir o movimento específico que causou o deslocamento do ombro e tentar evitar movimentos dolorosos;
  • Não levantar peso até que o ombro esteja melhor;
  • Não praticar esportes que necessitem movimentar o ombro, por 6 semanas a 3 meses;
  • Fazer compressas de gelo no ombro por 15 a 20 minutos a cada duas horas nos primeiros dois dias para reduzir a inflamação e a dor; 
  • Fazer compressa de água quente por 20 minutos, depois de três dias da lesão no ombro, para ajudar a relaxar os músculos; 
  • Tomar os medicamentos conforme orientação médica;
  • Fazer exercícios suaves conforme orientação do médico ou do fisioterapeuta para ajudar a manter a amplitude de movimento do ombro e não causar rigidez nas articulações.

É importante seguir todas as recomendações do ortopedista e do fisioterapeuta para garantir uma recuperação de forma mais tranquila, evitar novas lesões e prevenir complicações como rompimento de ligamentos e tendões do ombro, lesão nos nervos ou vasos sanguíneos do local e instabilidade do ombro, que pode favorecer novas luxações. 

Author: admin