Ejaculação retrógrada: o que é, sintomas e tratamento
Ejaculação retrógrada: o que é, sintomas e tratamento

Ejaculação retrospectiva: o que são, sintomas e tratamento

Spread the love

A ejaculação retrógrada é a diminuição ou ausência de esperma durante a ejaculação que ocorre porque o sêmen vai para a bexiga em vez de sair da uretra durante o orgasmo.

Embora a ejaculação retrógrada não cause dor, nem seja perigosa para a saúde, ela pode ter efeitos emocionais, já que o homem tem a sensação de que não ejacula como esperado. Além disso, nos casos em que há completa ausência de ejaculação, pode até causar infertilidade.

Então sempre que houver alterações na ejaculação, é muito importante ir ao urologista para fazer uma avaliação, identificar o problema e iniciar o tratamento mais adequado.

Sintomas Possíveis

O principal sintoma da ejaculação retrógrada é a diminuição ou ausência de esperma durante a ejaculação.

homens com ejaculação retrógrada são capazes de alcançar e sentir o orgasmo, assim como exibindo uma ereção satisfatória, no entanto, podem não apresentar ejaculação e assim também poderão sofrer de infertilidade.

Como confirmar o diagnóstico

A ejaculação retrógrada pode ser diagnosticada através de um teste de urina, realizado após um orgasmo, no qual a presença de esperma em urina confirma a existência do problema. Embora tenha um diagnóstico simples, a ejaculação retrógrada deve primeiramente ser determinada pelo homem, que nestes casos observa uma diminuição ou ausência total de sêmen durante o pico.

O que causa a ejaculação retrógrada

Na entrada da bexiga há uma pequena pinça que se fecha durante o orgasmo, permitindo que o esperma faça seu curso normal, ejetado através da uretra e a abertura do pênis.

No entanto, quando este grampo não está funcionando corretamente, ele pode acabar na Aberturas e assim o sêmen consegue entrar na bexiga, não percorrendo o caminho do normal. Algumas causas que podem causar essa alteração no grampo incluem:

  • danos ao redor da bexiga, causados durante intervenções cirúrgicas em próstata ou bexiga?
  • Doenças afetando terminações nervosascomo esclerose múltipla ou não controle de diabetes crônica?
  • Areações de drogas crônicas, especialmente aquelas usadas no tratamento de distúrbios psicológicos como depressão ou psicoses.

Com a causa, o tratamento para a ejaculação retrógrada pode ser mais ou menos complicado e por isso é muito importante para consultar o urologista.

Como a terapia é feita

Tratamento da ejaculação retrógrada geralmente só é necessário quando interfere na fertilidade humana. Em tais casos, as principais opções de tratamento incluem:

1. Remédios

Os remédios mais usados incluem Imipramina, Midodrina, Clorfeniramina, Bronfeniramina, Effecdrina, Pseudoephedrina ou Fenilefrina. Essas são algumas opções de medicações que regulam a função dos nervos na área da pelve e assim são usadas quando há degradação dos nervos pélvicos, como pode ocorrer em casos de diabetes ou esclerose múltipla.

Esses tratamentos podem não ter o efeito esperado sobre as lesões causadas por cirurgias, já que elas dependerão do nível de dano.

2. Tratamento de fertilidade

Esses tipos de tratamento são usados quando a pessoa pretende ter filhos, mas não recebeu nenhum resultado com os medicamentos indicados pelo médico. Assim, o urologista pode recomendar a colheita de esperma ou o uso de técnicas de reprodução assistida, como a Inseminação Intra Uterina, onde uma pequena parte do sêmen é inserida no útero da mulher, por exemplo.

Veja outros métodos de tratamento e resposta à infertilidade masculina.

3. Apoio Psicológico

Apoio psicológico é muito importante para todos os homens, independentemente do tipo de tratamento que eles fazem. Isso ocorre porque a ausência de ejaculação efetiva pode reduzir significativamente a satisfação emocional e física humana, o que acaba criando ansiedade.

O problema da ejaculação retrógrada pode ser um problema maior nos casais que tentam engravidar e, assim, o monitoramento psicológico e emocional é muito importante.