Dor na vagina na gravidez: 9 causas e o que fazer

Spread the love

A dor na vagina na gravidez pode ocorrer devido a várias causas, desde as mais simples, como aumento do peso do bebê ou da secura vaginal, às mais graves, como infecções vaginais ou infecções sexualmente transmissíveis (IST).

Quando a gestante tem, além da dor na vagina, outros sinais de alerta, como sangramento, coceira ou paixão é importante para consultar o ginecologista para que ele possa ser avaliado e, se necessário, inicie o tratamento mais adequado.

1. Pressão na vagina

É normal que a gestante sinta pressão na vagina durante o terceiro trimestre de gravidez, o que pode causar desconforto e dor leve. Isso ocorre porque o bebê aumenta e aumenta de peso, o que causa aumento da pressão nos músculos do assoalho pélvico, que são músculos que suportam o útero, e a vagina.

O que fazer: existem algumas maneiras de aliviar a pressão e reduzir a dor, como evitar tomar muitas horas da perna, além de usar uma correia que sustenta o abdômen durante o dia. Embora esse desconforto seja normal no final da gravidez, é importante consultar o obstetra no caso de a dor ser muito intensa e isso impede a mulher de andar, de fazer as atividades habituais do dia a dia ou se acompanhada de sangramento, por exemplo. Veja as principais alterações que ocorrem no terceiro trimestre de gravidez.

2. Inchaço na vagina

Com o curso de gravidez é normal aumentar a pressão causada pelo peso do bebê e, assim, reduzir o fluxo sanguíneos na região pélvica. Quando isso acontece, a área da baía pode ficar inchada e causar dor.

O que fazer: a mulher pode colocar uma compressa fria na área externa da baía e descansar deitado para reduzir a pressão na área pélvica. Após a entrega, o inchaço tem que passar. Confira as 7 causas do truque sem cortes e o que fazer.

3. O ressecamento vaginal

ressecamento vaginal é um problema relativamente comum durante a gravidez e ocorre principalmente devido ao crescimento do hormônio da progesterona e ao estresse que a mulher sente com as mudanças rápidas que ocorrem em sua vida.

Essa ansiedade leva à diminuição da libido e, em seguida, redução da lubrificação vaginal, causando dor final na vagina, especialmente durante a relação sexual.

O que fazer: é crucial usar estratégias para reduzir o ressecamento vaginal. Se ocorrer ressecamento devido ao estresse, é importante consultar um psicólogo de modo a se dar às estratégias femininas para aliviar o estresse.

Por outro lado, se a secura da vagina ocorrer por falta de lubrificação, a mulher pode procurar aumentar o tempo das preliminares antes da penetração ou utilizar lubrificantes artificiais como a sua géis na vagina. Conheça o o que pode causar secura vaginal e como lidar.

Dor na vagina na gravidez: 9 causas e o que fazer

4. Intenso intercurso sexual

A dor na vagina na gravidez pode ocorrer após uma intensa relação sexual em que, devido ao atrito causado pela penetração ou falta de lubrificação, a parede vaginal pode contundir e com inchaço, causando dor.

O que fazer: antes que o início da penetração seja necessária a mulher é lubrificada para evitar danos à parede da baía e dor durante a relação sexual. Veja Como melhorar a lubrificação feminina.

5. Vaginismo

A vagina ocorre quando os músculos da vagina encolhem e falham em relaxar naturalmente, causando dor vaginal e dificuldade na penetração. Essa condição pode ocorrer tanto durante a gravidez ou manter-se antes da gravidez.

O que fazer: Para saber se ela tem vaginicis ela deve ir para o fisioterapeuta pélvico, que pode avaliar os músculos pélvicos para determinar as causas e recomendar o tratamento mais adequado. Entenda melhor o que é colativismo, sintomas e como ser curado.

6. Alergia na área em questão

A alergia na área familiar pode ocorrer quando a gestante usa um produto como sabão, camisinha, cremes vaginais ou óleos lubrificantes, que contém ingredientes irritantes, causando inchaço, coceira, vermelhidão e dor na vagina.

O que fazer: é importante determinar o produto que causou a alergia e utilizá-lo. Para aliviar os sintomas, pode-se colocar uma compressa fria na área externa da vagina. Se os sintomas não melhoram, ou caso agravado, é importante ir até o obstetra para determinar a causa e iniciar o tratamento adequado. Conheça os sintomas de alergias na camisinha e o que fazer.

Dor na vagina na gravidez: 9 causas e o que fazer

7. Infecções vaginais

As infecções vaginais são causadas por fungos, bactérias ou vírus e podem causar irritação, coceira, inchaço ou dor na vagina. Geralmente, esse tipo de infecção é causada pelo uso de roupas sintéticas, apertadas e molhadas ou outras roupas infectadas do indivíduo, ou quando a mulher não faz uma higiene pessoal adequada.

O que fazer: Para prevenir infecções vaginais, o gestante terá que fazer uma higiene familiar diariamente e usar roupas confortáveis e limpas. No entanto, é necessário ir até o ginecologista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, que pode incluir o uso de antibióticos.

8. Infecções sexualmente transmissíveis

As infecções sexualmente transmissíveis, conhecidas como IST, podem causar dor na vagina da gestante, como é o caso da herpes genital ou herpes genital e, além disso, também podem causar coceira e sensação de queimação.

O IST é causado por vírus, bactérias ou fungos, e, devido ao sexo desprotegido com um indivíduo infectado.

O que fazer: Na presença de sintomas que podem indicar uma IST, a gestante deve ir ao ginecologista. Para que a infecção seja confirmada e indicado o tratamento adequado. Confira principais sintomas de IST na mulher e o que fazer.

9. Bexiga de bartholin

A dor na vagina durante a gravidez pode ocorrer quando há cistos nas glândulas Bartholin, que estão localizadas na entrada da vagina e que são responsáveis pela lubrificação da vagina. TribunalOu o cisto aparece a partir da obstrução da glândula e, além da dor, pode causar inchaço vaginal.

O que fazer: Se ocorrer sintomas de inchaço e dor vaginal, é importante consultar um obstetra para que ele possa examinar a vagina e responder ao tratamento, que geralmente consiste em usar dor e medicamentos antibiótico, deve haver uma infecção relacionada.