Cirurgia para hérnia de disco: como é feito, riscos e recuperação

Cirurgia para hérnia de disco: como é feita, riscos e recuperação
Spread the love

para o tratamento de hérnia de disco, dorsal, lombar ou cervix, é indicado nos casos em que não houve melhora nos sintomas de dor e desconforto, mesmo com tratamento baseado em medidas corretivas e fisioterapia, ou quando há evidência de perda de força ou sensibilidade. Isso porque esse processo oferece alguns riscos como limitar o movimento da espinha ou infecção, por exemplo.

O tipo de cirurgia pode variar, pode ser com a abertura tradicional da pele para chegar até a espinha, ou usando técnicas mais recentes e menos invasivas, com a ajuda de um microscópio, por exemplo. A recuperação pode variar de acordo com a inclinação e a técnica utilizada e, assim, a implementação da fisioterapia ajuda a melhorar os sintomas e devolver o paciente às suas atividades diárias mais rapidamente.

Tipos de Cirurgia

O tipo de cirurgia pode variar dependendo da área da hérnia, com a técnica disponível no hospital ou dependendo da necessidade do paciente, determinado pelo ortopedia ou neurocirurgião. Os tipos principais são:

1. Cirurgia tradicional

É feita com a abertura da pele, com um corte, para chegar à coluna. A escolha do local de acesso à coluna é feita de acordo com o local mais próximo para atingir o disco, que pode estar na frente, já que é comum na hérnia cervical, na lateral ou nas costas, como é comum na hérnia lombar.

Foi feito com acesso à pele para atingir a área afetada. A escolha do local de acesso à coluna é feita de acordo com o dano e a experiência do cirurgião ortopédico.

Esta cirurgia é geralmente feita sob anestesia geral, e pode ser retirada, parte ou cheia, o disco intervertebral que está enfraquecido. Um material pode, então, ser usado para se juntar às 2 vértebras ou um material artificial pode ser usado para substituir o disco removido. O tempo de cirurgia varia dependendo da posição e da condição de hérnia de cada indivíduo, mas leva cerca de 2 horas.

2. Cirurgia minimamente invasiva

Uma cirurgia minimamente invasiva usa novas técnicas que permitem uma abertura menor da pele, que proporciona um menor movimento de estruturas ao redor da espinha, um tempo de cirurgia mais rápido e menor risco de complicações, como sangramento e infecção. 

As principais técnicas utilizadas são:

    Microcirurgia: a manipulação do disco intervertebral é feita com a ajuda de um microscópio cirúrgico, necessitando de uma abertura inferior da pele.
  • Cirurgia Endoscópica: é uma técnica que é feita através da introdução de pequenos acessos à pele, permitindo assim um processo com uma recuperação mais rápida e uma dor menos pós-operatória.

A cirurgia minimamente invasiva pode ser realizada com anestesia local e sedação, Aproximadamente 1 hora de duração. Durante a cirurgia, uma radiofrequência ou dispositivo laser pode ser usado para remover a hérnia parte do disco e a partir disso, esse tipo de cirurgia também é conhecida como cirurgia a laser. 

Cirurgia

A cirurgia de hérnia pode apresentar algumas complicações, mas o risco é bastante pequeno, principalmente devido às técnicas e dispositivos cada vez mais modernos utilizados. As principais complicações que podem surgir são:

  • persistência da dor na coluna,
  • Infecção;
  • Hemorragia;
  • inflação de nervos ao redor da espinha?
  • Dificuldade em mover a espinha.

Devido a esses riscos, a cirurgia é ligada a essas pessoas com sintomas insuportáveis ou quando não houve melhora com outras formas de tratamento para os herniais. Saiba o que é a possibilidade de tratamento e fisioterapia para a hérnia da hérnia lombar e para a hérnia da hérnia cervical.

Assim como a recuperação

A posição pós-operatória varia dependendo da cirurgia, com o tempo de internação a ser de cerca de 2 dias em cirurgia minimamente invasiva e pode ser alcançado em 5 dias na cirurgia convencional.

A possibilidade de fazer atividades como dirigir ou retornar ao trabalho é também mais rápida cirurgia Minimalmente invasiva. Já na cirurgia tradicional, para voltar ao trabalho, é necessário mais tempo de descanso. Já atividades mais intensas, como exercício físico, são liberadas somente após uma avaliação feita pelo cirurgião e melhora dos sintomas.

Durante o período de reabilitação, medicamentos analgésicos ou anti-inflamatórios devem ser usados, prescritos pelo médico, para aliviar a dor. Você também deve iniciar a terapia de reabilitação física, com técnicas para ajudar a restaurar os movimentos e manter uma boa atitude. Veja que cuidados devem ser tomados após a cirurgia espinhalpara acelerar a recuperação pós-operatória. 

Assista ao vídeo a seguir e aprenda outras dicas que podem ajudá-lo a se recuperar:

Imagem representativa do vídeo

Author: admin