Cirurgia bariátrica: o que é, quem pode fazer, tipos e riscos
Cirurgia bariátrica: o que é, quem pode fazer, tipos e riscos

Cirurgia bariátrica: o que é, quem pode fazer, tipos e riscos

Spread the love

O

é um tipo de intervenção cirúrgica em que o sistema digestivo é modificado a fim de reduzir a quantidade de alimento tolerável pelo estômago ou de modificar o processo natural de digestão, de modo a reduzir drasticamente a quantidade de calorias absorvidas, facilitando a perda de peso.

Por ser um tipo de cirurgia que, na maioria dos casos, é bastante invasiva, a cirurgia é geralmente indicada apenas como forma de tratamento quando o indivíduo já tentou outras formas de terapia, Mas sem os resultados esperados, ou quando muito peso coloca a vida em risco.

Então, antes desse tipo de cirurgia, todos os indivíduos têm que passar por avaliação médica rigorosa com uma equipe multidisciplinar, que um cirurgião entende, um nutricionista, um nutricionista, um psicólogo, um cardiologista e outras especialidades médicas.

Quem pode realizar cirurgia

Cirurgia de cirurgia é geralmente indicada para pessoas com obesidade acima do grau II, que não apresentaram Resultados após vários meses de tratamento com dieta adequada e regular exercício físico.

Cirurgia é geralmente indicada apenas para pessoas com idade entre 16 e 65 anos e é indicada apenas pelo Ministério da Saúde brasileiro nos casos:

  • IMC igual ou superior a 50 kg/m²;
  • IMC igual a 40 kg/m², sem perda de peso, mesmo com acompanhamento médico e nutricional comprovado em, pelo menos 2 anos;
  • IMC igual ou superior a 35 kg/m² e a presença de outras doenças cardiovasculares graves como pressão alta Pressão, diabetes não controlado e colesterol alto.

Ao mesmo tempo, o Ministério da Saúde também menciona alguns casos em que a cirurgia bariátrica é imprudente e inclui: você sofre de coração grave e não compensado ou doença pulmonar, que tem hipertensão de portal com esofagicidas, tem doenças inflamatórias do sistema digestivo elevado ou sofre com a síndrome de Cushing contra o câncer.

Assista o vídeo abaixo e confira as condições em que a cirurgia pode ser realizada:

“Data-video-início = “0” data-linguagem = “pt”> Image representativo do vídeo-

Principais vantagens

Além da perda de peso significativa, cirurgia bariátrica também traz benefícios relacionados a doenças relacionadas à obesidade, melhorando e tratando de doenças como:

  • hipertensão arterial?
  • Falha de respiratória?
  • Diabetes
  • Diabetes
  • Diabetes?
  • Diabetes?
  • Diabetes?

Este tipo de cirurgia é frequentemente associado a outros benefícios sociais e psicológicos, tais como risco reduzido de depressão e aumento da autoestima, interação social e atividade física.

Tipos de cirurgia bariátrica

O tipo de cirurgia deve ser selecionado juntamente com o médico, de acordo com as condições clínicas e preferências do indivíduo. Essas cirurgias podem ser feitas com o corte normal no abdômen ou com vídeo, em que apenas pequenos cortes são feitos durante a operação:

1. Banda Gástrica

Cirurgia bariátrica: o que é, quem pode fazer, tipos e riscos

Esta é a cirurgia bariátrica menos invasiva e consiste em colocar uma banda, em forma de anel, em volta do estômago para que ela seja reduzida de tamanho, contribuindo para uma menor ingestão de alimentos e calorias.

Normalmente, este tipo de cirurgia Há menos riscos para a saúde e têm um ano de recuperação mais rápida, mas a sua resultados podem ser menos satisfatórios do que outras técnicas. Saiba mais sobre aglutinação gástrica.

2. Bypass gástrico

Cirurgia bariátrica: o que é, quem pode fazer, tipos e riscos

O bypass é uma cirurgia invasiva em que o médico remove uma grande parte do estômago e, em seguida, conecta o intestino ao restante do estômago, reduzindo o espaço disponível para alimentos e reduzindo a quantidade de calorias absorvidas.

Este tipo de cirurgia tem ótimos resultados, permitindo a perda de até 70% do peso inicial, mas também tem mais riscos e uma recuperação mais lenta. Melhor entender como fazer o bypass gástrico

3. Gastroectomia vertical

Cirurgia bariátrica: o que é, quem pode fazer, tipos e riscos

Em contraste com o bypass gástrico, neste tipo de cirurgia, que também pode ser conhecida como “cirurgia tônica”, o cirurgião mantém a aderência física do estômago no intestino, removendo apenas uma parte do estômago para torná-lo menor do que o normal, Reduzindo a quantidade de calorias de ingestão.

Este a cirurgia tem menos riscos do que o desvio, mas também tem resultados menos satisfatórios, permitindo perder cerca de 40% do peso inicial, é semelhante à banda gástrica. Veja Como fazer esse tipo de cirurgia.

4. Derivação biliopancreática

Cirurgia bariátrica: o que é, quem pode fazer, tipos e riscos

Nessa cirurgia está uma parte do estômago e a maior parte do intestino delgado, que são a área principal onde ocorre a absorção de nutrientes. Desta forma, uma grande parte dos alimentos não é digerida ou absorvida, reduzindo a quantidade de calorias da dieta.

No entanto, e embora uma boa parte do intestino delgado seja retirada, o bile ainda é liberado no primeiro bit do intestino delgado que é então ligado à parte final do intestino delgado, de modo que não há distúrbio no fluxo de bile, mesmo que o alimento não passe mais para esta parte mais original do intestino delgado.

Possíveis riscos cirúrgicos

Os riscos de cirurgia Surgicamente ligados à quantidade e severidade das doenças relacionadas à obesidade, são principais complicações:

  • embolia pulmonar, que é a obstrução de um vaso sanguíneos do pulmão, causando dor grave e dificuldade para respirar,
  • Fistulas, que são pequenos bolsos que são formados nas partes internas da área de operação;
  • vômitos, diarreia e fezes com sangue.

Normalmente, essas complicações ainda estão ocorrendo durante o período hospitalar e resolvidas rapidamente pelo Grupo Médico; No entanto, dependendo da gravidade dos sintomas, pode ser necessário fazer uma nova função para corrigir o problema.

Além disso, é comum que após a cirurgia bariátrica pacientes apresentam complicações nutricionais como anemia, falta de folato, cálcio e vitamina B12, E também pode haver desnutrição nos casos mais graves.

Para ter uma recuperação mais rápida e com menos complicações, veja como ser a alimentação após a cirurgia de gravaria.