• dom. maio 22nd, 2022

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

Chás potencialmente abortivos proibidos na gestação

Byadmin

ago 27, 2021
Chás potencialmente abortivos proibidos na gestação
Spread the love

Os chás são preparados com plantas medicinais que possuem substâncias ativas e, por isso, embora sejam naturais, têm um elevado potencial de afetar o normal funcionamento do corpo. Por esse motivo, o uso de chás durante a gravidez deve ser feito com muito cuidado, já que podem afetar o corpo da gestante e prejudicar o desenvolvimento do bebê.

O ideal é que, sempre que se pretenda utilizar um chá durante a gravidez, se informe o obstetra que está acompanhando a gravidez, para saber qual a dosagem e a forma mais correta de utilizar esse chá. 

Por existirem muito poucos estudos feitos com o uso de plantas durante a gravidez em humanos, não é possível afirmar com clareza quais as plantas completamente seguras ou abortivas. No entanto, existem algumas investigações feitas em animais e até alguns casos relatados em humanos, que ajudam a entender quais as plantas que parecem ter mais efeitos negativos sobre a gravidez.

Veja formas naturais e seguras de combater os desconfortos da gravidez.

Chás potencialmente abortivos proibidos na gestação

Plantas medicinais proibidas na gravidez

De acordo com os resultados de vários estudos, existem plantas que devem ser evitadas durante a gravidez por apresentarem substâncias com potencial para afetar a gestação, mesmo que não exista comprovação. Já outras, são completamente proibidas por existirem relatos de aborto ou mal-formações após seu uso.

Na tabela seguinte é possível identificar as plantas a evitar, ou consumir com moderação, assim como as que são comprovadamente proibidas (a negrito) pela maioria dos estudos:

AgnocastoCamomilaGinsengPrímulaAlcaçuzCanelaGuacoQuebra-pedraAlecrimCarquejaHeraRomãAlfafaCáscara sagradaHibiscoRuibarboAngélicaCastanha-da-índiaHidrasteSaiãoArnicaCatuabaHortelãSalsaparrilhaAroeiraCavalinhaInhame selvagemSalsinhaArrudaCidreiraJarrinhaSeneArtemísiaCúrcumaJurubebaTanacetoAshwagandhaDamianaKava-kavaTanchagemBabosaDedaleiraLosnaTrevo vermelhoBoldoErva-de-santa-mariaMacelaUrtigaBorragemErva-doceMilefólioUva-ursinaBuchinhaEspinheiro-alvarMirraVincaCaféFeno GregoNoz moscadaZimbroCálamoFunchoPassiflora CalêndulaGinkgo bilobaPoejo 

Independente desta tabela, é sempre importante consultar o obstetra ou um fitoterapeuta antes de tomar qualquer chá.

Muitos dos chás feitos com estas plantas também devem ser evitados durante a amamentação e, por isso, depois do parto é importante voltar a consultar o médico.

O que pode acontecer se tomar

Um dos principais efeitos colaterais do uso de plantas medicinais durante a gestação é o aumento das contrações uterinas, que provoca intensa dor abdominal, podendo haver sangramentos e, até, aborto. No entanto, em algumas mulheres o aborto não acontece mas a toxidade que chega até o bebê pode ser suficiente para causar graves alterações, comprometendo seu desenvolvimento motor e cerebral.

A toxidade das plantas impróprias para uso durante a gravidez também podem causar graves complicações renais, trazendo também riscos para a saúde da gestante.