Características da síndrome de down: físicas, cognitivas e comportamentais
Características da síndrome de down: físicas, cognitivas e comportamentais

Características da síndrome de down: físicas, cognitivas e comportamentais

Spread the love

A síndrome de Down é uma condição genética causada por uma mutação no cromossomo 21, fazendo com que a criança nasça com características físicas específicas como olhos puxadinhos para cima, estatura baixa ou língua grande, por exemplo, além de poder causar uma série de problemas de saúde para a criança, como insuficiência cardíaca ou hipotireoidismo.

Esta alteração genética também pode provocar atrasos no desenvolvimento intelectual como dificuldade de andar, falar, aprender ou usar as mãos, por exemplo, que podem variar muito entre pessoas portadoras da síndrome. No entanto, algumas destas características também podem estar presentes em recém-nascidos não portadores da síndrome. Assim, a melhor forma de confirmar o diagnóstico é fazer um exame genético, com o objetivo de identificar a existência das alterações no cromossomo 21.

As características da síndrome de Down pode ser divididas em três categorias que incluem:

1. Características físicas

As crianças portadoras da síndrome de Down normalmente são identificadas pouco tempo após o nascimento devido às suas características físicas como:

  • Rosto arredondado;
  • Olhos em formato de amêndoa, puxadinhos para cima;
  • Manchas brancas na parte colorida dos olhos;
  • Nariz pequeno e ligeiramente achatado;
  • Boca pequena mas com língua maior que o normal;
  • Orelhas mais baixas que o normal;
  • Pescoço curto;
  • Apenas uma linha na palma da mão;
  • Mãos largas com dedos curtos;
  • Aumento do espaço entre o dedão e os outros dedos do pé;
  • Fraqueza dos músculos, fazendo com que bebê fique mais mole.

Além disso, a criança portadora síndrome de Down geralmente nasce com uma altura média mas cresce devagar, e, por isso, são menores do que as outras crianças.

2. Características cognitivas

A criança portadora síndrome de Down pode apresentar atraso no desenvolvimento cognitivo e intelectual, especialmente em habilidades como:

  • Andar;
  • Segurar objetos;
  • Estar atento;
  • Ficar sentado;
  • Falar e aprender.

O grau destas dificuldades pode variar de caso para caso, no entanto, todas as crianças aprendem todas estas habilidades, embora possam demorar mais tempo que outra criança não portadora da síndrome.

Para melhorar o tempo de aprendizagem, a criança portadora síndrome de Down pode participar em sessões de terapia da fala com o fonoaudiólogo, para que sejam encorajadas a se exprimir mais cedo, facilitando o processo de aprender a falar, por exemplo.

Assista o vídeo seguinte e saiba quais são as atividades que ajudam a estimular o bebê portador da Síndrome de Down:

Imagem representativa do vídeo

3. Características comportamentais

As crianças portadoras síndrome de Down geralmente tem um comportamento dócil, são sociáveis e extrovertidas, além de apresentarem algumas características como:

  • Impulsividade;
  • Dificuldade de aprendizado;
  • Dificuldade de prestar atenção;
  • Comportamentos obsessivos.

Quando adultos, os portadores da síndrome de Down podem aprender a tomar decisões por conta própria, mas provavelmente precisarão de ajuda com questões mais complexas, como gerenciamento de dinheiro ou controle prevenir gravidez, por exemplo. Além disso, alguns podem ir para a universidade, enquanto outros podem precisar de mais cuidados diários.

Problemas de saúde comuns

Além das características físicas comuns, os portadores de síndrome de Down têm ainda maiores chances de ter problemas cardíacos, como insuficiência cardíaca, por exemplo, ou doenças da tireoide, como hipotireoidismo.

Em quase metade dos casos, existem ainda alterações nos olhos que podem incluir estrabismo, dificuldade para ver de longe ou de perto e, até, cataratas.

Como a maior parte destes problemas não são fáceis de identificar nos primeiros dias, é comum que o pediatra vá fazendo vários exames durante a infância, como ultrassom, ecocardiograma ou exames de sangue, para identificar se existe alguma doença associada. Veja todos os exames recomendados para crianças portadoras da síndrome de Down.

10 coisas que você nunca deve fazer por amor