Foto: Thinkstock
Foto: Thinkstock

Bandagem quente

Spread the love

Por

Foto: Thinkstock

Continua após o anúncio

A bandagem corporal é uma boa opção para quem quer manter o corpo em dia e ficar de bem com o espelho. O processo de bandagem quente, também conhecido como termoterapia, é muito semelhante ao de bandagem fria. O diferencial é que o resultado se dá através do aquecimento das células epidérmicas.

O organismo humano mantém sua temperatura entre certos limites através de mecanismos de aquecimento e resfriamento. Quando ativados, estes mecanismos aceleram o metabolismo e com isso favorecem a queima de calorias, o emagrecimento e diminuição da gordura corporal. A técnica da bandagem quente é indicada para atacar a celulite e a gordura localizada.

Como é feita a bandagem quente?

Antes do procedimento da bandagem quente, é preciso fazer uma esfoliação em todo o corpo, para retirar as células mortas. Assim, a pele absorve melhor os princípios ativos.

Em seguida, um creme que ativa o calor é passado por todo o corpo que depois, é envolto por um a faixa ou plástico PVC. Por cima da faixa é aplicado um óleo aromático que ajuda a desinfiltrar e oxigenar os tecidos, ajudando a combater a celulite e gordura localizada.

imagem04-06-2021-13-06-07 Veja também Óleo de alecrim: conheça seus benefícios incríveis e formas de uso

As bandagens também podem ser embebidas com sal ou com chás, como o de camomila. Para obter ótimos resultados, é preciso fazer até dez sessões de bandagem quente com intervalos de três a sete dias.