• qui. set 23rd, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

Casamento consanguíneo: o que é e quais os riscos para o bebê

Byadmin

set 8, 2021
Casamento consanguíneo: o que é e quais os riscos para o bebê

O casamento consanguíneo é o casamento que acontece entre parentes próximos, como tios e sobrinhos ou entre primos, por exemplo, o que pode representar risco para uma futura gestação devido a maior probabilidade de herança de genes recessivos responsáveis por doenças raras.

Por isso, em caso de casamento consanguíneo é importante ter acompanhamento de um geneticista para que possam ser avaliados todos os riscos da futura gestação.

Os riscos para o bebê são maiores quanto mais próximo for o grau de parentesco, pois há aumento da chance da combinação de dois genes recessivos, um do pai e outro da mãe, que estavam silenciados no organismo, podendo haver a manifestação de doenças raras como:

  • Surdez congênita, em que a criança já nasce sem conseguir ouvir;
  • Fibrose Cística, que é uma doença hereditária em que as glândulas produzem secreções anormais que interferem no trato digestivo e respiratório, além de aumentar a chance infecções. Veja como identificar a Fibrose Cística;
  • Anemia Falciforme, que é uma doença caracterizada pela alteração no formato das hemácias devido a presença de uma mutação, sendo o transporte de oxigênio prejudicado e podendo haver obstrução dos vasos sanguíneos. Entenda o que é e quais os sintomas de anemia falciforme;
  • Deficiência intelectual, que corresponde ao atraso no desenvolvimento cognitivo e intelectual da criança, podendo ser percebido por meio da dificuldade de concentração, aprendizagem e adaptação a diferentes ambientes;
  • Displasias ósseas, que é caracterizada por alteração no desenvolvimento de um órgão ou tecido que leva à deformação de um ou mais ossos, podendo resultar dificuldade de locomoção, por exemplo;
  • Mucopolissacaridose, que é uma doença genética rara em que há alteração no funcionamento de algumas enzimas do corpo, levando a sintomas progressivos relacionados aos ossos, articulações, olhos, coração e sistema nervoso, por exemplo;
  • Cegueira congênita, em que a criança já nasce sem conseguir enxergar.

Apesar de haver aumento da probabilidade de haverem riscos associados ao casamento entre primos, nem sempre isso acontece, sendo possível que primos próximos tenham filhos saudáveis. No entanto, sempre que um casal consanguíneo desejar engravidar, é importante que os riscos sejam avaliados pelo médico e o casal seja acompanhado durante toda a gestação.

O que fazer

Em caso de casamento entre parentes próximos, é recomendado que o casal consulte um médico geneticista para que seja realizado o aconselhamento genético para identificar os possíveis riscos que podem acontecer em um possível gestação. Entenda como é feito o aconselhamento genético.

É durante o aconselhamento genético que o médico analisa toda a árvore genealógica do casal e os genes, verificando a presença de genes recessivos e probabilidade da ocorrência de doenças mentais, físicas ou metabólicas na futura criança. Caso haja risco de alterações fetais, o casal deve ser acompanhado de modo a prepará-los para cuidar da criança de acordo com as suas limitações.