• sáb. nov 27th, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

Aspergilose: o que é, sintomas e tratamento

Byadmin

set 7, 2021
Aspergilose: o que é, sintomas e tratamento

A aspergilose é uma doença infecciosa causada pelo fungo Aspergillus fumigatus, que está presente em diversos ambientes, como solo, pantas, material em decomposição e de obras, por exemplo.

Dessa forma, como o fungo pode ser encontrado em diversos ambientes, as pessoas estão em contato frequente com o Aspergillus fumigatus, porém nem todas desenvolvem a doença, isso porque o fungo cresce mais facilmente e leva ao aparecimento de sintomas em pessoas que possuem o sistema imunológico mais comprometido por doenças, como HIV e lúpus, realização de transplante ou uso de medicamentos.

A principal via de infecção do Aspergillus é através da inalação, permitindo que fique alojado nos pulmões e leve ao aparecimento de sintomas como tosse, falta de ar e febre, que rapidamente podem se agravar e acometer outros locais do corpo, como cérebro, coração ou rins, principalmente quando o tratamento com antifúngicos não é iniciado.

Principais sintomas

Após a inalação dos esporos do Aspergillus fumigatus, o fungo pode colonizar o trato respiratório e permanecer no organismo sem que haja manifestação de sintomas. No entanto, em pessoas com o sistema imunológico comprometido pode haver o aparecimento de sintomas de acordo com o local afetado e gravidade da infecção, podendo haver:

1. Reação alérgica

Acontece principalmente em pessoas com histórico de doenças pulmonares crônicas, como asma ou fibrose cística e inclui sinais e sintomas como:

  • Febre acima de 38ºC;
  • Tosse com sangue ou catarro;
  • Sensação de falta de ar;
  • Coriza e dificuldade para sentir cheiros.

Este é o tipo de reação menos grave e, na maioria dos casos, pode até ser tratado com os medicamentos que já estavam sendo utilizados para as crises de asma, por exemplo. No entanto, se os sintomas estiverem piorando é muito importante ir ao hospital.

2. Aspergilose pulmonar

Estes casos também são muito comuns, mas normalmente afetam pessoas que não têm histórico de doenças pulmonares. Os sintomas incluem:

  • Perda de peso;
  • Tosse persistente;
  • Tosse com sangue;
  • Cansaço excessivo;
  • Sensação de falta de ar.

Se não for devidamente tratada, a infecção do pulmão pode se desenvolver e espalhar pelo sangue, chegando até outros locais do corpo. Além disso, em alguns casos o fungo pode colonizar as cavidades dos pulmões e formar uma massa de fungo, conhecida como aspergiloma, que pode continuar crescendo e levar à tosse com sangue, além de também poder se espalhar pessoas vasos sanguíneos e resultar na aspergilose invasiva.

3. Aspergilose invasiva

É o tipo mais grave da infecção que acontece quando o fungo consegue se multiplicar nos pulmões e depois se espalhar pelo sangue. Os sinais deste tipo de aspergilose podem ser:

  • Febre acima de 38º C;
  • Dor no peito;
  • Tosse persistente;
  • Dor nas articulações;
  • Dor de cabeça;
  • Inchaço do rosto.

Além disso, esse fungo tem a capacidade de entrar nos vasos sanguíneos, ser disseminado com mais facilidade e promover fechamento dos vasos, resultando em trombose.

A aspergilose invasiva é o tipo mais frequente quando o sistema imune está muito enfraquecido e, por isso, seus sintomas podem ser difíceis de identificar, já que podem ser interpretados como sintomas da doença que este na base da diminuição das defesas do organismo.

Aspergilose: o que é, sintomas e tratamento

Quem tem mais risco

O contágio pelo Aspergillus fumigatus acontece principalmente por meio da inalação dos esporos presentes no ambiente, no entanto pode também acontecer devido à inoculação dos esporos na córnea, por exemplo.

Apesar de poder ser inalado por qualquer pessoa, o desenvolvimento de infecção, principalmente do tipo invasiva, é mais frequente em pessoas que possuem o sistema imunológico mais comprometido devido a doenças infecciosas e/ou crônicas, como HIV e lúpus, que foram submetidas a transplante de órgão recentes ou que fazer uso de medicamentos que diminuem a atividade do sistema imunológico, como corticoides, quimioterápicos ou imunossupressores.

Diagnóstico da aspergilose

O diagnóstico da aspergilose é feito inicialmente pelo infectologista, pneumologista ou clínico geral por meio da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa e histórico de saúde.

Para confirmar a infecção pelo fungo, pode ser indicada a realização da observação da expectoração através do microscópio ou do exame de sangue com sorologia que detecta anticorpos específicos contra esse fungo, ou cultura do tecido infectado.

Assim, de acordo com o resultado dos exames é possível confirmar a aspergilose e a sua gravidade, sendo útil para o médico indicar o tratamento mais adequado.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a aspergilose normalmente é iniciado com o uso de remédios antifúngicos, como o Itraconazol ou a Anfotericina B, que ajudam a eliminar o excesso de fungos do corpo, ajudando o sistema imune a controlar a infecção e aliviar os sintomas.

No entanto, o médico também pode aconselhar o uso de corticoides, como Budesonida ou Prednisona, para aliviar os sintomas mais rapidamente e melhorar o efeito do antifúngico, especialmente em pessoas com sintomas muito intensos, como acontece em quem tem asma, por exemplo.

Já nos casos mais graves, de aspergilose pulmonar ou invasiva, em que pode se desenvolver uma massa de fungos, conhecida como aspergiloma, o médico pode aconselhar uma cirurgia para retirar os tecidos mais afetados e favorecer o efeito dos antifúngicos.