• sáb. nov 27th, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

Anfetaminas: o que são, para que servem e seus efeitos

Byadmin

set 6, 2021
Anfetaminas: o que são, para que servem e seus efeitos

As anfetaminas são uma classe de drogas sintéticas que estimulam o sistema nervoso central, da qual podem ser obtidos compostos derivados, como a metanfetamina (speed) e a metilenodioximetanfetamina, também conhecida por MDMA ou Ecstasy, que são as anfetaminas mais consumidas de forma abusiva e ilegalmente. Estas substâncias aumentam o estado de alerta  e reduzem a fadiga, aumentam a concentração, diminuem o apetite e aumentam a resistência física, induzindo um estado de bem-estar ou de euforia.  

No entanto, existem anfetaminas que são usadas para um fim terapêutico, como é o caso do transtorno do déficit de atenção, que pode afetar crianças e adultos, e para a narcolepsia, que é um distúrbio cujo principal sintoma é a sonolência excessiva. Saiba mais sobre esta doença.

Quais os efeitos

Além de estimular o cérebro, as anfetaminas aumentam a pressão arterial e a frequência cardíaca, podendo provocar infartos do miocárdio fatais, AVC e a morte por sufocamento e desidratação. Conheça outros efeitos causados pelos derivados das anfetaminas.

Ansiedade intensa, paranoia e distorção da percepção da realidade, alucinações auditivas e visuais e sentimentos de onipotência, são alguns sintomas relacionados ao consumo deste tipo de droga, mas embora esses efeitos possam ocorrer em qualquer usuário, os indivíduos com um distúrbio psiquiátrico são mais vulneráveis a eles.

Saiba mais sobre anfetaminas usadas para fins terapêuticos.

Como é feito o tratamento de abuso de anfetaminas

Normalmente, para pessoas que usam esta droga indevidamente na forma de metanfetamina ou MDMA, deve ser realizado um tratamento de desintoxicação.

Para a recuperação de pessoas usuárias destas drogas, é importante promover a tranquilização do indivíduo e um ambiente calmo e não ameaçador, pois quando o consumo de anfetamina é bruscamente interrompido, ocorrem sintomas opostos aos efeitos da droga e por essa razão, os usuários crônicos podem necessitar de hospitalização durante a abstinência da droga.

Os indivíduos que apresentam delírios e alucinações devem tomar um medicamento antipsicótico como, por exemplo, a clorpromazina, que tem um efeito calmante e reduz a angústia. No entanto, o medicamento antipsicótico pode produzir uma queda acentuada da pressão arterial.