• sáb. nov 27th, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

Carisoprodol: para que serve e quando não é indicado

Byadmin

set 5, 2021
Carisoprodol: para que serve e quando não é indicado

O carisoprodol é uma substância presente em alguns medicamentos relaxantes musculares, como o Trilax, Mioflex, Tandrilax e Torsilax, por exemplo. O medicamento deve ser consumido via oral e indicado nos casos de torções e contraturas muscular, uma vez que atua relaxando e causando sedação nos músculos, de modo que as dores e inflamações diminuam.

O uso do carisoprodol deve se recomendado pelo médico e é contraindicado para gestantes e mulheres em fase de lactação, uma vez que essa substância pode atravessar a placenta e ser encontrado em altas concentrações no leite materno.

Para que serve

Como se trata de um relaxante muscular, o carisoprodol pode ser recomendado pelo médico no tratamento de espasmos e contraturas musculares, luxação e entorse, principalmente. Além disso, outras situações em que esse medicamento pode ser indicado associado a outro são:

  • Reumatismo;
  • Gota;
  • Artrite reumatoide;
  • Osteoartrose;
  • Torcicolo;
  • Distensão muscular.

O uso do carisoprodol deve ser feito sob indicação do médico, isso porque pode ser recomendado apenas o uso apenas dessa substância ativa ou associado com outras substâncias. De forma geral, o início do efeito do carisoprodol acontece cerca de 30 minutos após a administração e duração de até 6 horas.

Possíveis efeitos colaterais

O uso de carisoprodol pode causar alguns efeitos colaterais, sendo os principais a queda de pressão quando se muda de posição, sonolência, tontura, alterações da visão, taquicardia e fraqueza muscular. Em casos mais raros, o uso frequente de carisoprodol pode causar dependência.

Quem não deve tomar

O uso de carisoprodol não é recomendado para pessoas com insuficiência hepática ou renal, histórico de reações alérgicas ao carisoprodol, depressão úlceras pépticas e asma. Além disso, o seu uso não é indicado para mulheres grávidas ou em fase de lactação, pois essa substância é capaz de atravessar a placenta e passar para o leite materno, podendo ser encontrado em altas concentrações no leite.