• ter. out 19th, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

ECMO: o que é, como funciona e possíveis complicações

Byadmin

set 4, 2021
ECMO: o que é, como funciona e possíveis complicações

A ECMO, ou oxigenação por membrana extracorpórea, é uma máquina que fornece suporte para o sistema respiratório e/ou cardíaco, geralmente usada para bebês, mas que também pode ser indicada para crianças e adultos com doenças pulmonares ou cardíacas graves, quando existe risco de que os pulmões ou coração parem de funcionar corretamente.

Esta máquina funciona como um pulmão artificial permitindo a oxigenação necessária do corpo enquanto é feito o tratamento da causa, como infecção pulmonar, choque após ataque cardíaco ou síndrome respiratória aguda grave causada pela COVID-19.

A ECMO é utilizada somente na UTI, em hospitais, e seu uso deve ser indicado pela equipe médica. Geralmente, a utilização da ECMO é feita por algumas horas por dia, sendo que a pessoa deve estar sedada e receber suporte alimentar através de sonda nasogástrica ou nutrição parenteral. Entenda o que é a alimentação por sonda nasogástrica ou nutrição parenteral.

ECMO: o que é, como funciona e possíveis complicações

Para que serve

A ECMO é usada quando os pulmões não conseguem fornecer oxigênio suficiente para o corpo, mesmo quando já se está recebendo oxigênio por catéter nasal, ou quando os pulmões não conseguem se livrar do gás carbônico, mesmo com a ajuda de um ventilador mecânico. 

Além disso, esta máquina também pode ser utilizada quando o coração não consegue bombear sangue suficiente para o corpo.

Assim, as principais indicações da ECMO incluem:

  • Pneumonia grave;
  • Infecções pulmonares graves;
  • Insuficiência respiratória;
  • Síndrome respiratória aguda;
  • Hérnia congênita no diafragma;
  • Aspiração de substâncias tóxicas pelos pulmões;
  • Aspiração de mecônio por bebês;
  • Asma;
  • Hipertensão pulmonar;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Defeitos cardíacos congênitos;
  • Cirurgia cardíaca;
  • Infecção generalizada.

Além disso, a ECMO pode ser indicada para pessoas com doença no coração ou pulmão que não pode ser curada, enquanto esperam pelo transplante de coração ou pulmão.

A ECMO pode ser usada nos casos de COVID-19?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem recomendado a utilização da ECMO para pessoas com COVID-19, que apresentam síndrome do desconforto respiratório agudo com insuficiência respiratória grave, baixa oxigenação do sangue e não melhoram com a utilização da ventilação mecânica [1]

A utilização da ECMO também é recomendada pela Organização Extracorpórea de Suporte à Vida (ELSO) para pessoas com infecção grave pela COVID-19, dependendo dos recursos financeiros do hospital e do treinamento da equipe de saúde para o uso da máquina. Nestes casos, o médico deve também fazer uma avaliação regular da carga viral do paciente [2]

Além disso, a Associação Americana de Cuidados Respiratórios (AARC) recomenda o uso da ECMO apenas para adultos com síndrome respiratória aguda grave causada pela COVID-19 [3]

No entanto, a ECMO possui contra-indicações de uso, principalmente para idosos e pessoas que já tenham alguma doença como diabetes, doença pulmonar crônica, insuficiência cardíaca ou que estejam em ventilação mecânica prolongada, pois nesses casos o risco de mortalidade devido à COVID-19 é alto.

É importante ressaltar que a ECMO pode ajudar a pessoa a se recuperar da COVID-19 grave, mas não trata a doença e nem combate o coronavírus. 

Como funciona

A ECMO usa um tipo de pulmão artificial que é conectado ao corpo através de tubos ligados em artérias da perna, pescoço ou peito. Esses tubos recolhem o sangue do corpo, que entra na máquina de forma a receber oxigênio e remover o gás carbônico. Depois o sangue é devolvido ao corpo para oxigenar todos os tecidos. Isso significa que a ECMO, substitui completamente a função dos pulmões e ajuda no bombeamento do coração.

Ao usar a ECMO, o médico deve indicar o uso de heparina, um anticoagulante, que é usado para evitar que o sangue forme pequenos coágulos nos tubos, o que pode causar complicações, como AVC ou infarto. Além disso, também é comum que a pessoa receba transfusões de sangue durante o tratamento.

Como é a recuperação

A recuperação após a utilização da ECMO é feita de forma lenta, pois o médico deve reduzir gradualmente a quantidade de sangue oxigenado pela máquina à medida que a pessoa apresenta melhora e, após se desligar a máquina completamente, a pessoa deve permanecer em um ventilador mecânico, por um período de tempo estabelecido pelo médico e que varia de pessoa para pessoa. 

Além disso, pessoas que fizeram uso da ECMO devem fazer acompanhamento rigoroso para tratar a doença que causou a insuficiência respiratória ou cardíaca.

Possíveis complicações 

A maior complicação da ECMO é o risco de sangramento, devido ao uso de heparina que é utilizada para evitar a coagulação do sangue durante a utilização da máquina. Por isso, são realizados exames de sangue com frequência para avaliar a coagulação do sangue e evitar sangramentos.

Outras complicações que podem surgir com o uso da ECMO são infecção pela inserção dos tubos ou pelas transfusões de sangue que a pessoa deve receber durante a utilização da ECMO.

Além disso, também existe um risco aumentado de formação de coágulos nas cânulas da ECMO, o que pode resultar em AVC.