• dom. set 19th, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

Condiloma (acuminado ou plano): o que é, como identificar e tratamento

Byadmin

set 4, 2021
Condiloma (acuminado ou plano): o que é, como identificar e tratamento

O condiloma é um tipo de lesão que pode surgir na região genital como consequência de uma infecção sexualmente transmissível (IST), principalmente causada pelo vírus HPV e pela bactéria Treponema pallidum, que é responsável pela sífilis. De acordo com o agente causador, o condiloma pode ser classificado em dois tipos principais:

  • Condiloma acuminado, que são verrugas causadas pelo HPV dos tipos 6 e 11 e que possui aspecto semelhante a um couve-flor, principalmente quando existem várias verrugas no mesmo local;
  • Condiloma plano, que são lesões associadas com a sífilis secundária e que correspondem a lesões grandes e acinzentadas que podem aparecer não só na região genital e anal, mas também em regiões de dobras.

É importante que assim que for notada a presença de lesões na região genital e que podem ser indicativas de infecção sexualmente transmissível, o ginecologista, urologista ou infectologista seja consultado para que seja feito o diagnóstico e possa ser iniciado o tratamento mais adequado.

Como identificar

O condiloma pode ser identificado como uma verruga ou lesão presente na região genital e, no caso do condiloma acuminado, pode ter coloração esbranquiçado e ter aparência semelhante a um couve-flor. Além disso, é comum que no caso da infecção pelo HPV existam várias verrugas juntas.

No caso do condiloma plano, as lesões são grandes, elevadas e cinzentas e aparecem não só na região genital, mas também nas dobras do corpo. Além disso, quando o condiloma plano está presente na região anal, é possível também que existam sinais de irritação e inflamação no local. Saiba mais sobre o condiloma plano.

Independentemente do tipo de condiloma, essas lesões contém elevada quantidade do agente infeccioso, de forma que a transmissão pode acontecer facilmente por meio do contato desprotegido com a lesão. Além disso, os condilomas são mais frequentes de serem identificados na cabeça do pênis, vulva, pequenos e grandes lábios, colo do útero e ânus.

Para confirmar o tipo de condiloma, o urologista, ginecologista ou infectologista devem avaliar detalhadamente as características das lesões e verificar a presença de algum outro sintoma, além de também ser recomendada a realização de exames específicos para confirmar o agente infeccioso responsável pelo condiloma.

Como fazer prevenção

Para prevenir o desenvolvimento do condiloma é recomendado evitar a relação sexual desprotegida, mesmo que não exista penetração, isso porque qualquer condiloma presente na região genital pode conter o agente infeccioso que pode ser transmitido.

Nos casos em que as lesões estão presentes na região mais externa da região genital e que não é possível proteger com preservativo, o indicado é evitar o contato sexual até que o tratamento seja considerado totalmente eficaz.

Dessa forma, a melhor forma de prevenir o desenvolvimento do condiloma, é evitando a doença, sendo necessário, para isso, utilizar preservativo em toda e qualquer relação sexual.

Como é feito o tratamento

O tratamento para o condiloma plano e acuminado variam de acordo com as características das lesões e do agente infeccioso associado com a doença, sendo importante nos dois casos que o tratamento seja feito de acordo com a recomendação do médico, mesmo que não existam mais sintomas aparentes.

1. Condiloma acuminado

O tratamento para condiloma acuminado geralmente é feito com a aplicação de pomadas de substâncias químicas, como:

  • Ácido tricloroacético em concentração de 70 a 90%;
  • Podofilina a 15%;
  • 5-fluoracil.

Este tipo de tratamento pode demorar entre vários meses até alguns anos para provocar o completo desaparecimento das verrugas, no entanto, o tratamento também pode ser feito com cirurgia para eliminar o condiloma imediatamente.

Porém, como o condiloma acuminado é provocado por uma infecção viral, as verrugas genitais podem continuar reaparecendo até que o organismo seja capaz de eliminar o vírus do HPV, sendo necessário voltar a fazer o tratamento. Além do tratamento, os médicos aconselham que todos os parceiros de quem tem verrugas de HPV sejam examinados e tratados se forem diagnosticados com a doença, mesmo que esta ainda não tenha gerado sintomas. Veja mais detalhes do tratamento do HPV.

2. Condiloma plano

No caso do condiloma plano, também conhecido como condiloma lata, o tratamento é feito com antibióticos para eliminar a bactéria responsável pela sífilis e que leva ao surgimento deste tipo de lesões na pele.

Quando o tratamento não é feito, o condiloma pode desaparecer, mas irá reaparecer novamente e pode até aumentar de tamanho e ser acompanhado de sintomas mais graves, como perda de apetite, anemia ou sintomas neurológicos, que caracterizam a sífilis terciária, que é a forma mais avançada da doença. Entenda como é feito o tratamento da sífilis.