• ter. set 21st, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

Grelina: o que é, para que serve e alimentos que inibem

Byadmin

ago 31, 2021
Grelina: o que é, para que serve e alimentos que inibem

A grelina é um hormônio produzido principalmente pelo estômago e intestino, que é responsável por estimular a sensação de fome quando o estômago está vazio. Isso significa que a quantidade de grelina está aumentada especialmente durante o jejum, quando o corpo percebe que precisa de alimento. Já após as refeições, os níveis de grelina diminuem. Desta forma, a grelina influencia diretamente a vontade de comer e parece ter um papel importante no controle do peso corporal. 

Além disso, alguns estudos indicam que quando se está acima do peso, é possível que exista um desequilíbrio nos níveis de grelina, o que dificulta ainda mais a perda de peso. Ter uma alimentação equilibrada e com alimentos ricos em fibra e proteínas, por exemplo, pode ser uma boa forma de manter os níveis de grelina mais controlados, ajudando na perda de peso corporal.

Principais funções da grelina

A principal função da grelina é controlar a sensação de fome, ajudando no controle do peso. Além de contribuir na regulação da fome, a grelina também é importante para muitas outras funções no corpo como: 

  • Produção de GH: um hormônio responsável pelo crescimento;
  • Controle da ocitocina: hormônio que participa da produção do leite materno;
  • Funcionamento do coração e do pâncreas
  • Movimentos naturais do intestino: ajuda na prevenção da prisão de ventre; 
  • Liberação dos ácidos do estômago: que fazem a digestão dos alimentos;
  • Equilíbrio do sono e humor;
  • Fortalecimento do sistema imunológico;
  • Metabolismo de açúcar e gordura: a forma que o açúcar e gordura são utilizados pelo organismo.

Uma vez que a grelina parece ter um importante impacto no sistema digestivo, tem se investigado o uso deste hormônio para o tratamento da obesidade. Estudos têm mostrado que o uso de medicamentos que bloqueiam a ação da grelina ajudam no controle da fome, contribuindo para a perda de peso e evitando o reganho de peso.

Por estimular a fome, também tem sido estudado o uso de vacinas à base de grelina para tratamento da perda de peso muito elevada, comum em alguns tipos de câncer, e na perda de massa muscular, comum nos idosos.

Valores de grelina no sangue

Os níveis de grelina são avaliados através de um exame de sangue, que pode ser solicitado por um médico ou nutricionista e, para isto, deve-se fazer um jejum de 10 a 12 horas.

Em pessoas de peso normal, o valor médio da grelina é de 520 a 700 pg/mL. Já em obesos, os níveis de grelina total no sangue podem variar de acordo com alguns fatores, como estar fazendo uma dieta ou não, e a hora do dia:

 Valor médio de grelina (pg/mL)Valor de grelina entre 08h e 12h (pg/mL)Valor de grelina após as 18h (pg/mL)Pessoas com obesidade antes de iniciar dieta para perda de peso340 a 450até 420até 480Pessoas com obesidade após iniciar dieta para perda de peso450 a 600até 575até 600

Além disso, adultos que fizeram cirurgia de redução de estômago apresentam, em média, valores de grelina no sangue de até 120 pg/mL

Grelina alta no sangue

Os níveis de grelina geralmente estão aumentados em jejum, pois o corpo precisa de alimento e por isso produz mais hormônio para estimular a sensação de fome. Isso significa que é normal que os valores de grelina aumentem antes das refeições, voltando a diminuir depois que a pessoa come.

No entanto, os níveis de grelina podem continuar altos ao longo do dia quando existe algum tipo de alteração de comportamento alimentar, como acontece na anorexia, quando se está muito abaixo do peso recomendado ou quando se perde peso rapidamente.

Grelina baixa no sangue

Na obesidade, ou quando se come uma grande quantidade de alimentos em pouco tempo, os níveis de grelina tendem a ser fixos e baixos ao longo do dia. Nestes casos, o nível de grelina nunca aumenta, mas também nunca diminui, mesmo após as refeições, o que faz com que a sensação de fome se mantenha constante, o que pode levar a pessoa a comer mais vezes ao longo do dia, facilitando o ganho de peso.

Para manter os níveis de grelina adequados, ajudando na saciedade e perda de peso, a dieta e exercício físico são fundamentais. Para isso, o auxílio do nutricionista ou do médico responsável e de um profissional de atividade física, são importantes quando se deseja uma perda de peso saudável, equilibrada, com foco na mudança de hábitos e comportamento alimentar. Saiba os 10 motivos de não conseguir emagrecer e o que fazer

Relação entre a grelina e leptina 

A grelina e a leptina são dois hormônios com efeitos diferentes, que informam ao cérebro sobre as necessidades nutricionais, sendo importantes para o equilíbrio entre a fome e saciedade, permitindo a manutenção do peso.

Enquanto a grelina aumenta a sensação de fome, a leptina faz o contrário e estimula a saciedade, fazendo com que se pare de comer. Isso significa que, quando os níveis de leptina aumentam, os níveis de grelina diminuem. Entenda melhor o que é a leptina, o porquê está alta e o que fazer.

Alimentos que inibem a grelina 

Alguns tipos de alimentos ajudam a diminuir o nível de grelina no sangue, diminuindo a fome e auxiliando na perda de peso, como por exemplo:

  • Alimentos ricos em proteína: de origem animal como o ovo, peixes, frango, leite, queijos e iogurte. De origem vegetal como os feijões, grão de bico, soja, lentilha, amendoim, gergelim, entre outros;
  • Alimentos ricos em fibras: frutas como a goiaba, caqui, abacate e pera; vegetais como a couve, abóbora, alface e espinafre; grãos como os feijões, grão de bico e ervilha; cereais como o arroz integral, aveia, quinoa, pão e massas integrais;
  • Alimentos com pouca gordura: vegetais como espinafre, brócolis, rúcula, couve, repolho e outros; frutas; feijões e grãos; batata doce; cogumelos, alho; peixes de carne branca, como linguado, tilápia e robalo; leite desnatado; queijos brancos (queijo Minas e muçarela de búfala).
  • Alimentos pobres em carboidratos: vegetais como a alface, espinafre, agrião,brócolis, couve-flor e pepino; frutas como o morango, kiwi, abacate, coco, limão, morango, amora, mirtilo; chás; e alimentos ricos em fibra, como a aveia, pão integral e arroz integral.

Além dos nutrientes presentes nos alimentos, o consumo diário do suplemento oligofrutose, uma fibra presente em vegetais, aumenta a liberação dos hormônios que dão saciedade e diminui a liberação da grelina, ajudando no controle da fome.

Alimentos que aumentam a grelina

Alguns alimentos também podem causar o aumento da grelina e, por isso, devem ser evitados ou consumidos com menor frequência quando se deseja emagrecer. São estes:

  • Alimentos pobres em proteína:  açúcar, chás, café, doces como bolos e biscoitos, molhos industrializados, como maionese, ketchup, molhos de salada, compotas e geleias de frutas, cereais matinais, arroz, massas como macarrão e pizza.
  • Alimentos ricos em açúcar: xarope de glicose, açúcar refinado, suco de frutas, bebidas isotônicas, chocolate ao leite, cereais matinais, frutas em calda e cristalizadas, biscoitos industrializados, molhos industrializados e outros;
  • Alimentos ricos em gordura: queijos gordos (queijo prato, muçarela, etc), leite e iogurtes integrais, carne bovina, margarinas, sorvetes, batata frita, pizza entre outros.

Além de alguns alimentos, o jejum também estimula naturalmente o aumento de até 2 vezes a liberação de grelina no sangue, causando o aumento da fome.