• ter. out 19th, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

Densitometria óssea: o que é, para que serve e resultados

Byadmin

ago 31, 2021
Densitometria óssea: o que é, para que serve e resultados

A densitometria óssea é um exame de imagem muito utilizado para fazer o diagnóstico de osteoporose, pois permite avaliar a densidade dos ossos, verificando se houve perda óssea. A densitometria óssea é indicada pelo médico quando a pessoa apresenta fatores de risco para osteoporose, como menopausa, alcoolismo, envelhecimento ou sedentarismo, por exemplo.

A densitometria óssea é um exame simples, indolor e que não necessita de preparo para ser realizado, sendo apenas indicado que a pessoa informe se toma algum medicamento ou se realizou algum exame com contraste nos 3 dias anteriores ao exame de densitometria.

Para que serve

A densitometria óssea é considerada o principal exame para identificar perda de massa óssea, sendo considerado o padrão ouro para o diagnóstico da osteopenia e osteoporose.

O exame de densitometria óssea é indicado quando são observados fatores que levam à diminuição da massa óssea ou que aumentam o risco do desenvolvimento de doenças, como:

  • Envelhecimento;
  • Menopausa;
  • Histórico familiar de osteopenia ou osteoporose;
  • Uso de corticoides frequentemente;
  • Hiperparatireoidismo primário;
  • Hábito de fumar;
  • Sedentarismo;
  • Doenças gastrointestinais ou cálculo renal;
  • Grande consumo de cafeína;
  • Deficiências nutricionais.

O exame de densitometria óssea é importante porque indica a massa óssea da pessoa, sendo fundamental para que o médico verifique o risco de desenvolvimento de osteoporose ou osteopenia e a chance de ocorrerem fraturas, podendo indicar estratégias para que essas situações sejam evitadas. Além disso, esse exame é indicado como forma de acompanhar a pessoa e a resposta ao tratamento a partir da análise da densidade óssea ao longo do tempo.

Como é feita a densitometria óssea

A densitometria óssea é um exame simples, que não causa dor ou desconforto e que não necessita de preparos para que seja realizado. O exame é rápido, dura entre 10 e 15 minutos, e é realizado com a pessoa deitada sobre uma maca, imóvel, até que um aparelho registre imagens radiológicas de seu corpo.

Apesar de ser simples, o exame de densitometria óssea não é indicado para mulheres grávidas, pessoas obesas ou que tenham realizado exame com contraste cerca de 3 dias antes do exame de densitometria, isso porque pode interferir no resultado do exame.

Como entender o resultado

O resultado da densitometria óssea é indicado através de escores que indicam a quantidade de cálcio presente nos ossos que são:

1. Score-Z, que é indicado para pessoas mais jovens, estima a possibilidade da pessoa sofrer uma fratura, por exemplo, e pode ser interpretado da seguinte forma:

  • Valor até 1: Resultado Normal;
  • Valor abaixo de 1 até – 2,5: Indicativo de osteopenia;
  • Valor abaixo de – 2,5: Indicativo de osteoporose;

2. Score-T, que é mais indicado para idosos ou mulheres após a menopausa, que têm mais chance de desenvolver osteoporose, podendo ser: 

  • Valor maior que 0: Normal;
  • Valor até -1: Limítrofe;
  • Valor abaixo de -1: Indicativo de osteoporose.

A densitometria óssea deve ser realizada pelo menos uma vez por ano por mulheres acima dos 65 anos e homens acima dos 70 anos e periodicamente, de acordo com a orientação do médico, para pessoas que já foram diagnosticadas com osteopenia ou osteoporose com o objetivo de verificar a resposta ao tratamento.