• ter. set 21st, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

6 principais tratamentos para luxação

Byadmin

ago 30, 2021
6 principais tratamentos para luxação

O tratamento da luxação pode variar de acordo com o tipo de articulação afetada e a gravidade dos sintomas, e geralmente inclui aplicação de compressas frias, manter a articulação elevada para reduzir a dor ou em alguns casos cirurgia, por exemplo.

A luxação pode acontecer em qualquer articulação, no entanto, é mais comum nos dedos, tornozelos, cotovelos, ombros ou quadril, especialmente durante a prática de esportes de contato, como futebol ou handebol, por exemplo. Entenda melhor o que é e como identificar a luxação.  

O tratamento da luxação deve ser iniciado o mais rápido possível por um ortopedista para evitar complicações como rompimento dos músculos ou tendões, ou danos nos nervos ou vasos sanguíneos da articulação afetada.

Os principais tratamentos para luxação incluem:

1. Terapia frio-calor

A terapia frio-calor é feita com a utilização de compressas de gelo e compressas quentes para ajudar a reduzir a inflamação, a dor e o inchaço da região com luxação, ou a relaxar a musculatura que dá sustentação à articulação, melhorando a dor e o desconforto.

Uma boa forma de utilizar a terapia frio-calor é utilizar a compressa de gelo imediatamente assim que acontecer a luxação e durante os primeiros 2 a 3 dias, e só depois usar a compressa quente. Para fazer a compressa de gelo, deve-se colocar gelo dentro de uma bolsa térmica ou colocar o saco de gel no congelador para resfriar, e depois envolver a bolsa ou o saco de gel em uma toalha limpa e seca e aplicar na região afetada, deixando agir por 15 a 20 minutos, de 2 a 3 vezes por dia. Nos dois primeiros dias, pode-se aplicar a compressa fria a cada 2 horas.

Já a compressa quente deve ser utilizada após dois ou três dias, pois é o tempo necessário para que o gelo diminua a dor e a inflamação na articulação. Essa compressa ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo na região afetada, acelera a cicatrização e relaxa os músculos. A compressa quente pode ser preparada adicionando água quente em uma bolsa térmica, que deve ser envolvida em uma toalha limpa aplicada na região afetada cerca de 20 minutos, de 2 a 3 vezes por dia.

2. Manipulação ou reposicionamento da articulação

A manipulação ou reposicionamento da articulação, também chamado de redução da luxação, é o tratamento em que o ortopedista realiza manobras para colocar os ossos da articulação afetada de volta à posição normal. 

Esta técnica pode ser feita com anestesia local ou geral, o que permite que a pessoa se sinta mais confortável, sem dor durante o reposicionamento da articulação e também para permitir que os músculos próximos à sua articulação relaxem, o que facilita o procedimento.

3. Imobilização

A imobilização é feita pelo ortopedista depois que os ossos da articulação são reposicionados, para evitar que a articulação se mova, permitindo que a área afetada cicatrize.

Essa imobilização pode ser feita com o uso de uma tala, tipóia ou até mesmo colocação de gesso, dependendo da articulação afetada.

O tempo de imobilização varia de acordo com a articulação, da gravidade da luxação e se ocorreu danos nos músculos, nervos ou vasos sanguíneos da região.

4. Uso de remédios 

Geralmente, a dor da luxação melhora quando a articulação é reposicionada. No entanto, caso a dor permaneça, o ortopedista pode indicar o uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios ou relaxantes musculares, como paracetamol, ibuprofeno ou naproxeno, por exemplo.

Além disso, o médico pode recomendar o uso de pomadas anti-inflamatórias, como a pomada de diclofenaco dietilamônio ou salicilato de metila, para ajudar a tratar a dor e a diminuir a inflamação na articulação afetada, e pode ser usada de 1 a 2 vezes por dia, massageando levemente a pele para absorver a pomada.

5. Cirurgia

A cirurgia para luxação é feita nos casos mais graves quando o ortopedista não consegue colocar os ossos da articulação na posição normal ou quando os nervos, ligamentos, músculos ou vasos sanguíneos foram afetados, permitindo reparar as estruturas danificadas ou reconstruir a articulação. Em alguns casos, pode ser recomendado pelo médico a colocação de uma prótese, como a prótese no quadril, por exemplo. Veja outras opções de tratamento para luxação no quadril.  

Além disso, o ortopedista pode recomendar a cirurgia para pessoas que deslocam a mesma articulação com frequência, como a articulação do ombro, por exemplo, prevenindo que se desloquem novamente, causando a luxação. Confira as principais causas de luxação no ombro

6. Fisioterapia

A fisioterapia para luxação é recomendada pelo ortopedista após fazer os outros tratamentos, e consiste na realização de exercícios orientados pelo fisioterapeuta, que também pode utilizar aparelhos, permitindo fortalecer os músculos, diminuir a inflamação, facilitar a cicatrização, promover a estabilidade da articulação e restaurar a amplitude dos movimentos.

Como acelerar a recuperação da luxação

Para acelerar a recuperação da luxação e evitar agravamento da lesão é importante alguns cuidados como:

  • Descansar a articulação deslocada, evitando repetir o movimento que causou a luxação, além de evitar movimentos que podem causar dor;
  • Não andar de carro durante as primeiras 2 semanas, para evitar que o balanço do carro mova a articulação;
  • Evitar fazer movimentos bruscos com o membro afetado, mesmo após retirar a imobilização, especialmente nos primeiros 2 meses;
  • Evitar praticar esportes durante o tratamento da luxação e até que o ortopedista libere as atividades físicas;
  • Fazer exercícios suaves conforme orientação do médico ou do fisioterapeuta para ajudar a manter a amplitude de movimento do ombro e não causar rigidez nas articulações.

Estes cuidados devem ser adaptados de acordo com a articulação afetada. Assim, no caso de luxação do ombro, por exemplo, é importante evitar pegar em objetos pesados nos primeiros 2 meses.

Opções de remédios caseiros para luxação

Uma boa opção de remédio caseiro para luxação é consumir alimentos anti-inflamatórios como cúrcuma, brócolis ou espinafre e alimentos ricos em ômega-3 como atum, sardinha, salmão, linhaça ou chia, pois ajudam a diminuir a inflamação na articulação, aceleram a cicatrização e ajudam a aliviar a dor, podendo complementar o tratamento médico.  

Esses alimentos devem ser consumidos diariamente ou, no caso dos peixes, pelo menos de 3 a 5 vezes por semana. Confira a lista completa de alimentos anti-inflamatórios.

Além disso, pode-se tomar chás analgésicos e anti-inflamatórios como chá de cúrcuma ou chá verde, por exemplo, para ajudar a aliviar a dor. 

Assista o vídeo com a nutricionista Tatiana Zanin com os melhores remédios caseiros analgésicos e anti-inflamatórios para luxação:

Imagem representativa do vídeo