• ter. out 19th, 2021

Com Saber e Saúde

Dicas de Saude – dietas – regimes – alimentaçao

Como lavar as mãos corretamente

Byadmin

ago 27, 2021
Como lavar as mãos corretamente

A lavagem das mãos é um cuidado básico mas extremamente importante para evitar pegar ou transmitir diferentes tipos de doenças infecciosas, especialmente após estar em ambientes com elevado risco de contaminação, como um lugar público ou o hospital, por exemplo. Assim, saber lavar as mãos corretamente é muito importante para eliminar vírus e bactérias que possam estar na pele e causar infecções no organismo.

Os 8 passos mais importantes que devem ser respeitados para garantir que se lava as mãos corretamente incluem:

  • Passe sabonete e água limpa nas mãos;
  • Esfregue a palma de cada mão;
  • Esfregue a ponta dos dedos na palma da outra mão;
  • Esfregue entre os dedos de cada mão;
  • Esfregue o polegar de cada mão;
  • Lave o dorso de cada mão;
  • Lave os punhos de ambas as mãos;
  • Seque com uma toalha limpa ou papel toalha.
  • No total, o processo de lavagem das mãos deve durar por, pelo menos, 20 segundos, já que esse é o tempo necessário para garantir que se está lavando todos os espaços das mãos. Uma boa dica no final da lavagem é usar o papel toalha, que se usou para secar as mãos, para fechar a torneira e evitar entrar novamente em contato com bactérias e vírus que tenham ficado na torneira na hora de abrir a água.

    Veja como lavar as mãos corretamente e qual a sua importância:

    Imagem representativa do vídeo

    Qual a importância de lavar as mãos?

    Lavar as mãos é um passo muito importante no combate de doenças infecciosas, seja por vírus ou bactérias. Isso porque, muitas vezes o primeiro contato com uma doença acontece através das mãos que, quando são levadas ao rosto e entram em contato direto com a boca, os olhos e o nariz, acabam deixando vírus e bactérias que resultam em infecção.

    Algumas das doenças que podem ser facilmente evitadas com a lavagem das mãos incluem:

    • Gripes e resfriados;
    • Infecções respiratórias;
    • Hepatite A;
    • Leptospirose;
    • Infecção por E.coli;
    • Toxoplasmose;
    • Infecção por salmonella sp.;

    Além disso, qualquer outro tipo de doença infecciosa ou infecção nova também pode ser combatida com a lavagem das mãos.

    Que tipo de sabonete se deve usar?

    O sabonete mais indicado para lavar as mãos no dia a dia, tanto em casa, como na escola ou no trabalho é o sabonete comum. Os sabonetes antibacterianos ficam reservados para serem usados em clínicas e hospitais ou quando se estiver cuidando de alguma pessoa com uma ferida infectada, em que existe uma grande carga de bactérias.

    O álcool em gel e as substâncias desinfetantes também não são as melhores opções para desinfectar as mãos no dia a dia, pois podem deixar a pele ressecada e criar pequenas feridas. Mas em todo caso, pode ser útil ter uma pequena embalagem de álcool em gel ou gel antisséptico dentro da bolsa para limpar o vaso sanitário que usa na escola ou no trabalho, antes de se sentar, por exemplo.

    Quando se deve lavar as mãos

    Deve-se lavar as mãos no mínimo 3 vezes ao dia, mas também é preciso lavar sempre depois de usar o banheiro e antes de comer porque isso evita doenças como gastroenterite que são causadas por vírus que passam facilmente de uma pessoa para outra através da contaminação fecal-oral.

    Assim, para se proteger e também proteger os outros é importante lavar as mãos:

    • Após espirrar, tossir ou mexer no nariz;
    • Antes e depois de preparar alimentos crus como salada ou sushi;
    • Após tocar em animais ou nos seus dejetos;
    • Após mexer no lixo;
    • Antes de depois de mudar a fralda do bebê ou do acamado;
    • Antes e depois de visitar uma pessoa doente;
    • Antes e depois de tocar em feridas e;
    • Sempre que as mãos estiverem aparentemente sujas.

    A lavagem das mãos é especialmente indicada para quem cuida de bebês, de pessoas acamadas ou com o sistema imune enfraquecido devido a AIDS ou tratamento contra o câncer porque estas pessoas tem um maior risco de ficar doentes, sendo mais difícil sua recuperação.