10 Tipos de açúcar: Saiba como escolher o mais saudável

Spread the love

10 Tipos de açúcar: Saiba como escolher o mais saudável Os tipos de açúcar são familiares para você? Entender sobre as diferentes formas de adoçar os alimentos é um grande passo para um estilo de vida mais saudável. Topa fazer escolhas mais conscientes?

O que é açúcar?

O açúcar é o nome popular atribuído a certos carboidratos comestíveis, encontrados principalmente nas formas de sacarose, glicose, frutose e lactose.

Muito utilizado pela indústria de alimentos e pela culinária tradicional, o açúcar tem sabor adocicado e costuma ser o ingrediente principal das sobremesas.

Por ser um tipo de carboidrato, o alimento também fornece uma baita energia para o nosso organismo.

Mas não se engane: no caso do açúcar branco e refinado, além de estar associado a diversas doenças, é também absorvido muito rapidamente pelo nosso organismo.

Isso faz com que esse pico de energia decaia mais rápido do que o seu corpo necessita, muitas vezes, causando desejos muito fortes pelos doces e até vícios.

A boa notícia é que nem todo açúcar precisa ser vilão.

Como você vai ver com detalhes mais à frente, existem diversas alternativas que podem adoçar a sua vida sem prejudicar a sua saúde.

Diferença entre açúcar e adoçante

Basicamente, o açúcar branco que encontramos nos supermercados é produzido a partir da cana-de-açúcar ou da beterraba.

Já os adoçantes tradicionais são produtos sintéticos, e sua produção é feita artificialmente através de diferentes matérias-primas.

Entre os mais comuns, estão a sacarina, sucralose, acessulfame K e aspartame.

Porém, a principal diferença entre o açúcar e o adoçante é a quantidade de calorias, praticamente inexistente nesse último.

Por isso, ele é mais indicado para pessoas com diabetes e doenças relacionadas à obesidade.

É importante ressaltar, no entanto, que nem por isso o adoçante será sempre a alternativa mais saudável.

Embora não seja um consenso entre a comunidade médica, muitos profissionais da saúde alertam para o abuso de adoçantes artificiais, associando uma série de doenças ao consumo excessivo do aspartame.

Os 6 principais tipos de açúcar

Se você não ficou muito animado com os exemplos anteriores, pode ficar tranquilo.

A seguir, vamos mostrar vários outros tipos de açúcar – entre os mais industrializados aos mais naturebas.

1. Refinado

O queridinho dos brasileiros não pode faltar quando pedimos aquele pingado na padaria.

Mas você sabe como é feito o açúcar refinado?

Durante seu refinamento, são adicionados vários aditivos químicos para que ele chegue naquele tom “branco imaculado”.

De puro, no entanto, ele não tem nada – perde quase todos os seus minerais neste processo.

Muito calórico e com pouquíssimos nutrientes, o jeito é fugir dele – se conseguir!

2. Cristal

O cristal é um pouco menos processado que seu irmão, o açúcar refinado.

Com grãos maiores e transparentes, o açúcar cristal ainda mantêm alguns nutrientes, sendo levemente menos danoso que o refinado.

Seu uso é famoso principalmente para confecções de bolos e doces variados.

tipo de açucar cristalizado

3. Demerara

Este açúcar com nome diferente tem grãos que se assemelham ao açúcar cristal, mas são de cor marrom claro, quase caramelo.

Muitos o confundem com o mascavo, mas o demerara apresenta um sabor mais suave e não é tão úmido.

É considerado o tipo de açúcar mais saudável, já que passa por um processo de refinamento mínimo, sem o uso de aditivos químicos.

4. Mascavo

Usado para receitas mais naturais e saudáveis, o açúcar mascavo sempre foi o número 1 para muitas receitas com produtos orgânicos e vegetarianos.

O sabor, porém, não costuma agradar a todos.

Como o mascavo não passa por nenhum processo de refinamento, ele contém traços bem marcantes da cana de açúcar, lembrando bastante o forte sabor do melado.

De cor marrom escuro e bem úmido, retém a grande maioria do minerais.

5. Orgânico

O orgânico é aquele produzido livre de agrotóxicos e sem adição de componentes químicos.

Tem rico valor nutricional.

6. Melado

Também conhecido como melaço da cana, é um açúcar líquido que não passa por nenhum processo de refinamento.

Logo, todos os seus nutrientes também são preservados.

4 Tipos de açúcar para diabéticos

Sabemos que diabéticos não podem, ou devem evitar ao máximo, ingerir o açúcar.

Mas nem por isso devem deixar de comer um docinho ou adoçar seu sagrado cafezinho, não é mesmo?

Para isso, existem algumas formas de açúcar e adoçantes menos calóricas e mais naturais.

Confira!

1. Stevia

Cerca de 300 vezes mais doce do que o açúcar normal, a stevia é composta por glicosídeo de esteviol e pode ser encontrada facilmente em lojas de produtos naturais, farmácias e supermercados.

Mesmo sendo bem mais doce do que o açúcar, ela não possui calorias.

2. Xilitol

Derivado da xilose, substância encontrada em muitas frutas e legumes, o xilitol é outra opção para quem sofre de diabetes ou optou por uma vida com menos calorias.

Sua concentração de calorias é 40% menor que o açúcar normal.

3. Sucralose

Este adoçante tem sabor muito semelhante ao açúcar – a grande diferença é que ele é modificado para não ser absorvido pelo corpo.

Então, embora seja uma substância química produzida em laboratório e não possua nenhum nutriente, ela não contém calorias e nem modifica a glicemia corporal.

4. Açúcar de coco

Feito pela seiva do coqueiro, o açúcar de coco não passa por nenhum processo químico.

Mesmo com calorias e poder de adoçar semelhantes ao açúcar normal, tem baixo índice glicêmico, e, para alguns casos, também pode ser uma boa alternativa.

Qual é o tipo de açúcar mais saudável?

Agora que você já está por dentro dos tantos tipos de açúcar, deve estar se perguntando qual a melhor opção entre eles.

A verdade é que não existe um tipo específico que seja campeão – mas há alguns pontos que você deve ficar de olho para fazer melhores escolhas.

Veja alguns deles:

  • Observe sempre a cor do açúcar: quanto mais escuro, mais nutritivo
  • Sempre leia os rótulos dos alimentos
  • Priorize os açúcares que passaram por poucos ou nenhum processo de refinamento.

Quanto de açúcar uma pessoa pode ingerir por dia

E como consumir o açúcar sem perder a linha?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda, no máximo, um total de 4 gramas de açúcar por pessoa diariamente.

Ou seja, 6 colheres de chá do alimento.

Os valores, é claro, têm como referência pessoas consideradas saudáveis.

Por outro lado, quem apresenta quadros como diabetes ou obesidade deve ter o cardápio ainda mais restrito.

tipos diferentes de açucar

5 dicas para reduzir o consumo de açúcar

Que o açúcar pode causar diversos danos à saúde, já deve ter ficado claro, certo?

Mas como segurar a onda do doce, tão irresistível para tanta gente?

Como tudo na vida é uma questão de hábito, é importante começar a adotar um estilo de vida mais saudável.

Veja como fazer isso em cinco dicas:

1. Treine seu paladar aos poucos

Não adianta ser radical e sair cortando o açúcar de todos os alimentos de uma vez.

Além de não ser eficiente, pode levar até a uma compulsão alimentar.

Por isso, se antes você adicionava duas colheres do doce no cafezinho, passe a usar apenas uma – e assim por diante.

2. Substitua o açúcar branco refinado por frutas e adoçantes naturais

Como já vimos aqui no artigo, existem alternativas mais interessantes do que açúcar tradicional para sua saúde, como xilitol, stevia e açúcar de coco.

Já as frutas possuem um doce natural, bem diferente da versão refinada e industrializada do açúcar de mesa.

3. Reduza o consumo de carboidratos

Os carboidratos simples – massas refinadas, pães, arroz branco – possuem um alto índice glicêmico, absorvidos rapidamente na nossa corrente sanguínea.

Por isso, controle as quantidades ingeridas desses alimentos e prefira as versões integrais, de mais lenta absorção.

4. Prepare suas próprias refeições

Além de ser mais saudável, é você quem controla a quantidade de sal, açúcar e outros condimentos que vão entrar nas suas refeições.

5. Pratique atividade física

Quem se movimenta, além de se tornar mais bem humorado e produtivo, também dorme melhor.

Isso evita que você assalte a geladeira durante a noite ou compense a falta de energia ingerindo um caminhão de açúcar no dia seguinte.